Empresas devem redefinir suas estratégias de negócios devido à pandemia da COVID-19

Conforme o avanço das fases da pandemia da COVID-19, os líderes de negócios deveriam redefinir suas estratégias e aumentar a resiliência, alerta o Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas. É crucial que os líderes tomem decisões estratégicas que os levem a um futuro renovado.

Os analistas do Gartner chamam a atenção que o processo de “redefinição” tem três fases pelas quais os líderes terão de passar durante a pandemia. A duração de cada uma dessas etapas varia conforme o país, o setor e a empresa, bem como a unidade de negócios, o produto ou o serviço. O Gartner indica que os três estágios para a redefinição das estratégias empresariais durante e após a pandemia são: Responder, Recuperar e Renovar.

“Houve uma redefinição da força de trabalho e das atividades empresariais, além de mudanças na relação empregador e empregado e uma grande alteração do ecossistema de negócios. Para a maioria, o impacto comercial da pandemia foi profundamente negativo, embora tenha sido positivo para alguns poucos setores afortunados”, diz Chris Howard, Chefe de Pesquisa do Gartner. “A crise do coronavírus acabou com a estratégia de alguns líderes, mas eles também conquistaram uma enorme experiência. Agora, é hora de reunir a equipe executiva e usar essas lições para reconfigurar os modelos de negócios e de operação para uma nova realidade”.

Responda – As ações mais imediatas são focadas em definir como manter as pessoas seguras e, ao mesmo tempo, seguir com as funções comerciais essenciais em funcionamento. Este é um período relativamente curto, marcado por um alto esforço e por atividades potencialmente caóticas. A principal medida é avaliar e realizar as correções temporárias para interromper as perdas no caixa da empresa.

Recupere – Este é um esforço mais organizado e coordenado para estabilizar as operações. Essa etapa tem uma duração média, dependendo da organização. As principais atividades incluem criar um plano para restaurar um estado escalável e identificar os recursos necessários para fortalecer, reorganizar, reabrir, recontratar, reorientar e reabastecer a operação e o funcionamento da empresa.

Renove – Período prolongado marcado pela execução estratégica e durável em toda a organização. As principais atividades incluem aprender a conduzir processos e fluxos de trabalho operacionais de uma nova maneira, que pode ser replicada e escalonada, além de usar as lições aprendidas e padrões emergentes das fases anteriores para implementar novas respostas mais eficientes para a nova realidade que teremos no futuro.

Essas fases não são sequenciais. Além disso, é importante notar que as etapas desse processo de redefinição podem se sobrepor. Howard destaca que, durante tempos altamente perturbadores, é possível começar as ações da fase de renovação, mesmo ao lidar com as demandas necessárias para a resposta e a recuperação da empresa. De fato, para os líderes executivos, interpor estes estágios não é apenas uma ação possível, mas também essencial.

Os processos de redefinição bem-sucedidos também criam resiliência organizacional. À medida que as organizações eliminam as fraquezas e amplificam as forças de seus modelos de negócios e de operação, elas certamente se posicionam melhor para enfrentar a próxima interrupção.

“Na ausência de uma vacina ou de uma cura para a COVID-19, qualquer retomada na atividade comercial poderia ser facilmente seguida por outra rodada de ações de resposta, recuperação e renovação. Dito isso, o que é realmente imperativo é a necessidade de se absorver rapidamente as lições aprendidas e propor as mudanças necessárias para manter os modelos de negócios e de operações sobre novas estruturas realmente sustentáveis”, diz Howard.

Crie um modelo de negócios resiliente – Os líderes empresariais deveriam, primeiro, determinar exatamente onde e como a crise impactou e quebrou seus antigos modelos existentes e onde estão os riscos e as oportunidades geradas como resultado desses eventos. Os executivos deveriam colaborar em torno de um protocolo de planejamento de cenário ágil e baseado em opções que eles possam usar para identificar incertezas significativas, com condições para avaliá-las em termos de sua importância para o futuro próximo e no longo prazo da organização.

Na fase de Renovação, os líderes deveriam aproveitar a oportunidade, também, para redefinir ou reconstruir seus modelos para uma nova realidade. O Gartner delineou os caminhos pós-pandêmicos plausíveis como revalorizar, reinventar, retornar, reduzir e retirar.

“Para alguns, a pandemia levou os modelos de negócios e operacionais ao extremo, a ponto de algumas delas acabarem quebrando. Por outro lado, as organizações tiveram uma sólida experiência e, agora, acabarão reduzindo ou retirando algumas atividades permanentemente. Isso pode incluir a transferência de alguns recursos de negócios para o ecossistema de serviços por assinatura ou até mesmo na remoção total de um produto ou serviço. Em alguns casos, a retirada destes itens pode já estar atrasada há muito tempo”, avalia o analista.

“Outros poderiam promover a reinvenção, voltando a focar sua capacidade. Pense nos centros do Governo que foram forçados a oferecer seus serviços remotamente. Agora, eles podem aposentar alguns de locais físicos e se concentrarem em novas capacidades digitais”, diz Howard. “Outros, como partes digitalizadas de uma organização, podem ser permanentemente redimensionados”.

Informações adicionais estão disponíveis na seção “Reset your business strategy” (Redefina sua estratégia de negócios, em português) no site gartner.com. Pesquisa, insights e webinars gratuitos são oferecidos para ajudar os líderes a desenvolver resiliência no caminho da recuperação dos negócios.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.