Estima-se que mais de 100 milhões de celulares já foram roubados ou furtados no Brasil

A mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre Roubos de Celulares no Brasil, realizada a partir do cruzamento os dados com a pesquisa TIC Domicílios (que indica a quantidade de internautas no país), e com a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre Mensageria Móvel (que informa a proporção de internautas que possuem smartphones), estima que 64 milhões de brasileiros já foram vítimas de roubo ou furto de celular, totalizando 102,4 milhões de aparelhos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 10 e 19 de junho de 2020 com 2.074 brasileiros que acessam a Internet e possuem smartphone. Metade dos entrevistados afirma que já teve um celular roubado ou furtado, apesar de 89% dos internautas alegaram evitar usar o aparelho em locais públicos. A Região Norte lidera com 65% da população já tendo sido vítima desse crime, seguida da Nordeste, com 55%.

Entre os internautas que informaram quando tiveram o aparelho roubado ou furtado pela última vez (1.040 respondentes), 5% apontaram que o fato aconteceu em 2020; contra 19%, em 2019; e 76%, em 2018 ou antes.

Outras descobertas da pesquisa

– 51% não usam rastreamento de localização de celular;
– 84% não têm seguro;
– 55% trocaram de marca de aparelho após a última ocorrência;
– 74% trocaram por aparelho melhor após a última ocorrência;
– 57% bloquearam o aparelho e o chip;
– 55% fizeram boletim de ocorrência;
– 11% tiveram o aparelho roubado/furtado 3 ou mais vezes;
– 16% declaram ter seguro para seu celular;
– Por região do País, a proporção de vítimas se manteve estável no Norte e no Nordeste, mas subiu no Sudeste (de 45% para 49%), no Sul (de 34% para 40%) e no Centro-Oeste (de 47% para 51%);
– Entre os internautas das classes A e B, 55% já tiveram um celular roubado, ante 49% daqueles das classes C, D e E.
– 53% é a proporção de internautas brasileiros na faixa etária entre 30 e 49 anos já tiveram um celular roubado ou furtado.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.