Whatsapp vira porta de entrada para o e-commerce

Presente em mais de 120 milhões de aparelhos no Brasil – o segundo país com maior número de usuários – o Whatsapp se tornou, novamente, protagonista. Desta vez, em um período de instabilidade econômica, causada pela Covid-19, o aplicativo de mensagens instantâneas se tornou aliado das PMEs, que viram a necessidade da digitalização para se conectar novamente com o consumidor. Hoje, a ferramenta já é vista como principal canal de comunicação e venda para muitas empresas.

“E-mails e aplicativos de conversas cresceram muito nos último trimestre. No Brasil, por exemplo, houve um crescimento em 500% nas conversas pelo WhatsApp durante o período de isolamento social, segundo dados interno”, diz Rodrigo Ricco, CEO da Octadesk , startup que auxilia empresas a venderem via canais digitais. Confira quatro dicas listadas pelo empreendedor que podem auxiliar na utilização máxima das funcionalidades do app:

1) Chatbot

Chatbot é uma aplicação que você pode usar dentro do WhatsApp para automatizar ações. Com ele, você responde de forma rápida as principais dúvidas, oferece suporte, compartilha catálogo e, conecta automaticamente cliente e vendedor, economizando tempo das equipes e dos clientes.

Para quem gosta de colocar a mão na massa, existem várias plataformas no mercado para a criação dos bots. Para quem se assusta apenas ouvindo a palavra “programação”, também há soluções prontas oferecidas no mercado. É só ajustar o conteúdo de acordo com o seu produto e ativar o chatbot no seu WhatsApp. Em minutos você consegue potencializar sua força de vendas com um funcionário que trabalha 24 horas por dia, 7 dias da semana.

2) Objetivos

A ideia de usar o WhatsApp é empolgante para quem está começando a usar o aplicativo como canal, mas tem que tomar alguns cuidados. Para Rodrigo, as pessoas deverão se questionar em relação aos objetivos da empresa dentro do app.

“Muita gente erra porque quer usar todas as ferramentas de uma vez, com o mesmo objetivo. Você acredita que já recebi a mesma mensagem de uma empresa no WhatsApp e no e-mail? Pensei: por que essa empresa está se comunicando por dois canais simultaneamente?”, completa o empreendedor.

3) Conteúdo

Outro ponto que deve se levar em conta sobre o WhatsApp é o tipo de conteúdo. Para Ricco, deve se evitar textos enormes, áudios extensos entre outros materiais que não têm relação com o aplicativo.

“Tenha em mente que o aplicativo tem suas particularidades como: tamanho das mensagens escritas e até de áudio (se for o caso), tom de voz usado, a quantidade de material enviada etc. Qualquer excesso pode ser motivo de bloqueio do número da sua empresa pelos seus contatos”. Enfatiza.

4) Pesquisas

A utilização do termo data-driven por empresas (organizações que tomam decisões a partir de dados coletados) tem se tornado comum nos últimos anos. Com o aumento do uso dos bots, a ferramenta dentro do aplicativo tornou-se uma opção também para a realização de pesquisas de satisfação, de mercado ou de opinião.

“Realizando pesquisas de mercado, e entendendo o que cada cliente procura, você pode direcionar promoções para o consumidor correto, evitando compartilhar ofertas incompatíveis com aquela pessoa, o que pode causar um mal-estar entre empresa e cliente”, finaliza Rodrigo.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.