83% das PMEs latinoamericanas foram impactadas pela COVID-19, segundo pesquisa realizada pela Visa

As atividades das Pequenas e Médias Empresas – PMEs têm sido fortemente impactadas pela pandemia decorrente do COVID-19 e, como consequência, cresce a necessidade de ajuda financeira, tanto para terem melhores soluções digitais, como condições de crédito mais flexíveis. É o que revela a pesquisa “As PMEs latinoamericanas em tempo de COVID-19 seus desafios, dificuldades e necessidades”, encomendada pela Visa e realizada pela Americas Market Intelligence, em maio de 2020, com 100 empresas dos setores da indústria, comércio e serviços localizadas no Brasil, México e Colômbia.

O estudo aponta que 83% das PMEs latinoamericanas ouvidas sofreram redução em suas atividades neste período, considerando que os outros 17% que operam normalmente são em sua maioria fornecedores de serviços essenciais como supermercados, farmácias, agricultura e gasolina. Os resultados mostram, ainda, que as vendas foram reduzidas significativamente para 40% das empresas entrevistadas, enquanto 30% enfrentam a falta de matéria-prima, cancelamento de contratos e perdas de clientes.

A folha de pagamento dos funcionários aparece como a maior preocupação dos empresários, seguida por pagamento de aluguel, crédito mobiliário e despesas com contas de luz, água e telefone. Com isso, as empresas gostariam de poder contar com o apoio dos bancos para enfrentar e superar essa crise.

As PMEs do comércio demonstram que precisam de acesso a um novo crédito nesse momento. Já as empresas da indústria e provedores de serviços apontam a assistência dos bancos para flexibilizar pagamentos de cartões de crédito como maior necessidade.

Quando questionadas sobre o uso de serviços oferecidos pelos bancos, 87% dizem usar o Internet Banking e/ou o aplicativo móvel da sua instituição financeira, frente a 78% em 2018, registrados no Visa SMB Reference Study daquele ano. E, no que diz respeito a usabilidade dessas tecnologias, 85% das PMEs informam utilizar as funções básicas de consultas, transferências e pagamentos. Apenas 15% realizam transações mais avançadas, como cancelamento de cartões, solicitação de crédito, abertura de conta e atendimento ao cliente.

O levantamento identificou que 60% delas não acessam crédito ou empréstimos (incluindo de amigos ou familiares, excluindo financiamento e cartões de crédito); em 2018, eram 86%. Isso indica que neste comparativo, aumentou o acesso a estes serviços. Das 40% que estão utilizando algum crédito, metade dispõe de linhas de bancos comerciais, e são quase todas dos segmentos de comércio e indústria.

Em relação a utilização das redes sociais, 97% usam alguma das mídias para se comunicar com seus clientes; 56% delas acreditam que os bancos também poderiam ajudá-las a ter ferramentas para vender online e/ou via redes sociais/aplicativos de mensagens.

“As PMEs da América Latina já fazem boa utilização dos canais digitais dos bancos e das redes sociais para se comunicarem com os clientes. Por isso, temos uma oportunidade de ajudá-las a tornar as operações comerciais por estes meios cada vez mais seguras, práticas e convenientes, e, consequentemente, contribuir com a conversão em um número maior de vendas e transações no mundo online”, afirma JP Cuevas, Head da Visa Business Solutions para América Latina e Caribe.

Iniciativas Visa Brasil
No Brasil, a Visa remodelou sua plataforma de ofertas e promoções, o Vai de Visa, para lançar iniciativa que apoia o movimento #compredopequeno, que busca incentivar a população a comprar dos pequenos estabelecimentos nesse momento de crise. A nova funcionalidade opera como um hub digital, permitindo que pequenos comércios saibam como vender online e que consumidores conheçam os anunciantes e privilegiem as compras de serviços e produtos que estejam mais próximos de suas residências.

“A Visa é uma empresa que conecta quem quer comprar com quem quer vender. Por isso criamos uma solução que, principalmente nesse período de pandemia em que as PMEs precisam de apoio, contribui para o anúncio de ofertas e permite a divulgação de soluções de venda de produtos ou serviços pela internet, um diferencial agora que vários estabelecimentos estão de portas fechadas. Entendemos que unir forças é de extrema importância para passarmos por momentos como esse, por isso queremos divulgar diferentes iniciativas dentro do Vai de Visa”, explica Fernando Teles, country manager da Visa do Brasil.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.