Indústria têxtil e de confecção reduz déficit da balança comercial

A Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), com base em dados oficiais do Ministério da Economia, revela que, nos primeiros quatro meses de 2020, em relação a igual período do ano passado, o déficit da balança comercial do setor apresentou queda de 16,63%. O saldo negativo, que era de US$ 1,65 bilhão, fechou o quadrimestre em US$ 1,38 bilhão.

As exportações cresceram 2,42%, avançando de US$ 286 milhões para US$ 293 milhões, com um volume de embarques que caiu de 60 mil para 56 mil toneladas (-6,89%). Verifica-se, portanto, uma valorização em dólares dos produtos nacionais.

As importações caíram 13,83%, recuando de US$ 1,94 bilhão para US$ 1,67 bilhão. Também houve uma redução no volume, de 483 mil para 451 mil toneladas (-6,70%). A maior parte continua sendo proveniente da China: US$ 984 milhões nos primeiros quatro meses de 2020, ante US$ 1,1 bilhão, no mesmo período de 2019, com uma queda de 11,64%.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.