Demanda de brasileiros por máscaras aumenta 5 vezes no AliExpress

O AliExpress, mercado global de vendas on-line do Grupo Alibaba, registrou um aumento na procura por máscaras e produtos de proteção de higiene pelo consumidor brasileiro desde março. A plataforma registrou 200% a mais de vendas de produtos voltados para higiene pessoal e de proteção à saúde, principalmente máscaras protetoras, que apresentaram um aumento de 500%. As consultas relacionadas a máscaras foram quase três vezes maiores em comparação a fevereiro.

Pensando no consumidor, o AliExpress passou a assegurar preços justos em sua plataforma, através da adoção de medidas contra vendedores que tentarem inflar os preços desses tipos de produtos durante o cenário atual. O AliExpress também está entrando em contato e auxiliando nas necessidades de entrega de distribuidores e fabricantes certificados na China para facilitar o fornecimento de equipamentos de saúde e proteção, como máscaras e luvas, a um preço de custo.

Uma pesquisa realizada pela NZN Intelligence, plataforma de pesquisa de mercado do NZN Group, apontou que a demanda de produtos de higiene pelos brasileiros se tornou uma prioridade para 80% das pessoas, passando na frente, inclusive, na procura por alimentos e remédios. Segundo o mesmo levantamento, 49% dos brasileiros consideram reavaliar seus gastos, sendo que 71% afirmam que pretendem aumentar o volume de compras online.

“À medida que o COVID-19 continua se desenvolvendo no Brasil e no mundo, produtos para ajudar a prevenir a contaminação e a disseminação desse vírus, como luvas e máscaras, são essenciais. No AliExpress, continuamos pensando em alternativas, planos e esperamos ajudar continuando com as entregas no Brasil”, afirma o líder do AliExpress para a América Latina, Ken Huang.

“Estamos vivendo uma situação muito incomum onde o mundo inteiro precisa permanecer unido. O AliExpress entende e se sensibiliza pela situação que o Brasil vem enfrentando nos últimos dias. Desejamos força e alegria para esse povo acostumado a sorrir”, completa Huang.

Apoio ao PME

Além dos problemas de saúde pública, o COVID-19 está afetando a economia mundial e comerciantes menores estão entre os grupos mais afetados pela crise. Segundo a Organização Mundial do Comércio, em 2018, pequenas e médias empresas representavam cerca de 70% do emprego global no mundo corporativo.

O AliExpress quer garantir que seus consumidores ainda consigam receber serviços e produtos de qualidade dos vendedores durante esse período difícil e, portanto, a companhia está monitorando a situação e implementando iniciativas para apoiar os PMEs (Pequenas e Médias Empresas) da plataforma, criando iniciativas que incluem taxas reduzidas ou isentas da plataforma, empréstimos com juros baixos e até sem juros, além da criação de vagas flexíveis de emprego.

O AliExpress sempre acreditou no papel fundamental das PMEs no desenvolvimento do comércio eletrônico e da economia mundial em todo o mundo. Desde o seu lançamento, a plataforma ajudou empresas menores a serem mais competitivas através dos benefícios do comércio mundial e, em 2019, abriu seu sistema para permitir que comerciantes estrangeiros se inscrevam e realizem vendas locais e globais, ajudando assim, a quebrar barreiras comerciais em todo o mundo para facilitar os negócios em qualquer lugar.

 

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.