Delivery Direto vê crescimento da demanda e facilita o dia a dia de quem está em casa

A comodidade e praticidade dos aplicativos de comida sempre foram os pontos mais atrativos para estimular as vendas. Porém, no atual cenário de pandemia ocasionada pela proliferação do coronavírus e de decisões de órgãos públicos, além das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), evitar aglomerações tem sido um dos grandes motivos para cada vez mais pessoas optarem por serviços de entregas.

Nesse contexto, o Delivery Direto, que pertence a Locaweb e atua como uma plataforma alternativa e econômica em relação aos marketplaces que exigem comissões dos restaurantes, tem percebido um aumento na demanda dos estabelecimentos clientes da plataforma. Para se ter uma ideia, a empresa que recebe cerca de 350 mil pedidos por mês de seus 1,8 mil clientes já teve um aumento de 10% nas demandas nos últimos dias.

Dentre as cidades em que a plataforma opera, o Rio de Janeiro registra o maior volume de entregas, com 22,6%. O município é seguido por São Paulo (15,5%), Belo Horizonte (4%), Curitiba (3.9%), Porto Alegre (2.8%) e Recife (2.6%).

“O delivery tem se consolidado como uma tendência para o consumidor que busca comodidade e praticidade, no entanto, no atual cenário, vemos o serviço também como uma opção tanto para o restaurante que precisa manter sua operação saudável e pode contar com uma plataforma para ter maior organização e autonomia de operação, quanto para o cliente que quer receber suas refeições em casa. Além disso, no caso dos nossos clientes, ajudamos a manter o funcionamento de estabelecimentos que empregam cerca de 18 mil profissionais”, explica Allan Panossian, cofundador e CEO do Delivery Direto.
Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.