Quatro empresas brasileiras compõem ranking dos maiores varejistas do mundo, aponta pesquisa da Deloitte

As perspectivas para a economia global e para o setor de varejo no mundo em 2020 ainda são incertas. De modo geral, o crescimento econômico deve ser moderado, porém positivo, com menor crescimento nos gastos dos consumidores e a inflação na maioria dos países controlada. Nesse cenário, a pesquisa “Os Poderosos do Varejo Global 2020”, elaborada pela Deloitte, identifica os 250 maiores varejistas em todo o mundo, com base em dados do ano fiscal de 2018, encerrado em junho do ano passado, e analisa o desempenho do setor em diferentes regiões.

Embora o cenário econômico brasileiro ainda esteja complexo, há sinais positivos de recuperação no País, como os menores custos de capital e mais investimentos. O País está presente no ranking do relatório da Deloitte com quatro grandes redes varejistas: Via Varejo, na 143ª posição, seguida pelas Lojas Americanas (211ª), Magazine Luiza (238ª) e Raia Drogasil (239ª). A Via Varejo entrou no ranking nessa edição; as outras três empresas brasileiras já apareciam no relatório anterior.

“A presença de grandes varejistas brasileiras no ranking mundial é um sinal bastante positivo que aponta para uma retomada gradual do crescimento da economia no Brasil. A tendência é que haja uma melhora cada vez maior no quadro econômico do País, e principalmente um aumento da confiança dos consumidores que será muito importante não só para o setor de varejo, mas de modo geral”, avalia Reynaldo Saad, sócio-líder da Deloitte para Bens de Consumo e Produtos Industriais.

No ranking global, as varejistas norte-americanas Walmart, Costco e Amazon estão no Top 10 da pesquisa “Os Poderosos do Varejo Global 2020”. O Walmart, inclusive, aparece na 1ª posição mais uma vez, mantendo sua posição de maior varejista do mundo.

De acordo com o levantamento, que compreendeu o ano fiscal de 2018 (encerrado em junho de 2019), as 250 maiores varejistas globais geraram receitas agregadas de US$ 4,74 trilhões, representando um crescimento composto de 4,1% em relação ao ano anterior. “Ao analisarmos o desempenho dos 250 principais varejistas em um período de cinco anos, embora empresas individuais tenham experimentado mudanças significativas em suas fortunas nesse período, no nível agregado, as 250 principais exibiram estabilidade notável”, diz Vicky Eng, Líder Global do Setor de Varejo, Atacado e Distribuição da Deloitte. “O crescimento da receita de varejo ano a ano, a margem de lucro líquido e a internacionalização permaneceram todos em uma faixa relativamente estreita”.

Global Powers of Retailing 2020

A 23ª edição da pesquisa Global Powers of Retailing foi realizada com 250 empresas, incluídas com base na receita de varejo para o ano fiscal de 2018 (abrangendo os exercícios fiscais das empresas até junho de 2019). O estudo tem como objetivo oferecer um reflexo da dinâmica do mercado e do impacto sobre o setor de varejo durante o período.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.