O que esperar do mercado de data centers em 2020

Por Luis Domingues

O ano de 2019 foi um período de transformação digital em várias áreas e mercados – e o mercado de data centers não foi exceção. Sob crescente pressão para permanecer relevante e acompanhar as tecnologias que avançam rapidamente, os provedores de data centers viram a necessidade de transformação e de se preparar para o que está por vir.

Este ano, os resultados da adoção, tanto de tecnologias mais novas como mais maduras, começarão a tomar forma no data center. Especificamente veremos o 5G impulsionar um aumento na demanda por Edge Computing, enquanto a Inteligência Artificial (IA) fará com que sejam implantados novos serviços neste mercado, tanto para o usuário final quanto funcionários internos.

Conheça as três principais tendências para o mercado de data center em 2020:

Ascensão do Edge Computing graças à promessa do 5G

Em 2020 serão disponibilizadas as primeiras aplicações que utilizam 5G de alta velocidade, baixa latência e comunicação machine-to-machine. Essas novas ofertas, como jogos em nuvem de alta resolução, controle de processos com Internet das Coisas industrial (IIoT) e aplicações com realidade aumentada no local de trabalho, demonstrarão o universo que o 5G pode revelar.

Embora não esperemos que essas aplicações sejam amplamente implantadas no próximo ano, seu potencial começará a remodelar o mercado, incluindo o setor de data centers. Por exemplo, com a capacidade do 5G de fornecer latências inferiores a 10 milissegundos, em breve será muito mais fácil implantar aplicativos 5G de baixa latência e 2020 verá o data center se preparando para essa chegada.

Para que aplicações de baixa latência sejam bem-sucedidas, é necessário mais do que apenas o 5G. É também necessário processar os dados dessas aplicações perto de suas fontes, usando a tecnologia de Edge Computing, com os chamados edge data centers. Isso reduz significativamente a latência e permite que essas novas aplicações 5G de baixa latência cumpram sua promessa. Como resultado, veremos mais data centers migrando para o Edge Computing em 2020, para levar essas aplicações ao limite de sua eficiência.

IA impulsionará a adoção de novas tecnologias

A implementação do aprendizado de máquina, deep learning e outras tecnologias de Inteligência Artificial será predominante e eles alimentam muitos dos serviços em nuvem que usamos todos os dias.

Esperamos que o uso da IA acelere este ano, à medida que as empresas usam cada vez mais os dados que coletam para criar e implantar modelos de Inteligência Artificial, impulsionando novos serviços e gerando novos insights de negócios. Se elas esperam manter essas empresas satisfeitas, as operadoras de data center precisam responder não apenas com redes e servidores mais rápidos em seu core, mas também no edge, para permitir a implantação de modelos de IA mais próximos dos usuários.

Embora isso represente um desafio para os operadores de data center, também é uma oportunidade: se eles forem inteligentes em adotar as tecnologias corretas de rede, computação e edge data center para dar suporte à IA, os clientes baterão em suas portas. É por isso que, em 2020, esperamos que os proprietários e operadores de data centers se concentrem cada vez mais em como podem oferecer o desempenho que seus clientes precisam para serviços em nuvem habilitados para IA.

IA para incentivar a eficiência da força de trabalho

Com um mercado de trabalho restrito, demanda crescente e a necessidade cada vez maior de construir centros de Edge Computing longe dos locais tier-1 para a obtenção de talentos técnicos, os operadores de data center enfrentarão um desafio relacionado ao recrutamento e retenção das pessoas necessárias.

Diante disso, podemos esperar que os operadores de data center aumentem o uso de novas inteligências artificiais e outras tecnologias inteligentes para maximizar a produtividade de seus funcionários – por exemplo, fones de realidade aumentada que utilizam a tecnologia de IA para orientar os técnicos de serviço na conclusão de tarefas. Ao mesmo tempo, os fornecedores de equipamentos de data center usarão a Inteligência Artificial para tornar seus produtos mais fáceis de instalar e usar, permitindo que os operadores de data center façam mais com menos recursos humanos.

Os operadores de data centers que esperarem para adotar esses novos recursos de IA podem experimentar um crescimento mais lento, com dificuldades em encontrar ou manter as pessoas necessárias para prestar todos os serviços que seus clientes exigem no mercado altamente competitivo de hoje.

Preparação para a próxima fase do data center

O ano de 2020 verá as primeiras aplicações de tecnologias avançadas como o 5G começarem a encontrar seu caminho dentro do data center, enquanto a implantação do aprendizado de máquina e outras tecnologias de IA criarão novas maneiras de aprender e executar. Isso significa uma maior oportunidade para os provedores de data center crescerem e aprimorarem seus negócios. Embora os benefícios dessas tecnologias possam levar pelo menos alguns anos para serem realmente concretizados, as empresas de data center que as incorporarem a sua estratégia de negócios estarão melhor posicionadas para colher os frutos que estão por vir.

Luis Domingues, engenheiro de aplicação da CommScope

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.