Vendas com propósito: o que muda com as novas gerações?

O cliente atual é cada vez mais exigente. Em busca de produtos e serviços de qualidade, demanda um profissional de vendas que atue de forma consultiva, que entenda suas necessidades e, assim, ofereça a melhor solução para cada caso. O desafio é ainda maior quando trata-se de vendas B2B, em que a busca pelo melhor custo-benefício e pela agilidade nos processos também são essenciais para impactar no resultado das empresas envolvidas.

Em meio a um mercado complexo, dinâmico e seletivo, para se destacar na área de vendas é preciso ouvir o cliente, ter empatia e buscar as melhores alternativas para solucionar seus problemas e alavancar seus negócios. Dessa forma, para concluir uma venda com sucesso e atender às expectativas dos consumidores, é preciso ter um propósito que vá além do produto que está sendo vendido e ser coerente sobre ele.

Segundo Jéssica França, Team Leader de Vendas do Olist – startup que oferece soluções para a venda em marketplaces – “A venda com propósito causa empatia por parte do vendedor, faz com que o processo seja natural, com foco na dor do cliente e em como é possível ajudá-lo. Sem empatia e objetivos claros, torna-se superficial.”

Segundo levantamento da PwC, uma das maiores prestadoras de serviços do mundo nas áreas de auditoria e consultoria, 83% dos profissionais afirmam que trabalhar em empresas com propósito lhes traz realização e significado e que se não os encontrarem no trabalho atual, procurarão em outro lugar.

Vender com propósito não é vender mais, mas vender o que é importante para a vida das pessoas. Quando uma empresa atinge o objetivo, pode lucrar a curto prazo, mas com a certeza de que o seu cliente desfrutará de benefícios futuramente.

Para Jéssica França, “É vantajoso para os dois lados: tanto para quem vende quanto para quem compra. O time de vendas do Olist, por exemplo, é engajado porque acredita de verdade no propósito da empresa, por isso os resultados aumentam mês após mês. Nossos clientes ficam satisfeitos na parceria a longo prazo, até mesmo porque, após a venda, temos um time dedicado ao sucesso do nosso cliente.”

Mas, se existe um propósito por trás da venda, também há chances constantes de renovação: é enriquecedor, causa sensação de pertencimento e motivação tanto em quem está fazendo a venda quanto no cliente, e isso vende!

Olist é uma das empresas que atua com base no propósito de empoderar o comércio mundial. Para atingir os objetivos, a startup oferece meios para capacitar os profissionais de seu time de vendas, para que, assim, estejam aptos a auxiliar lojistas a alavancarem seus negócios.

De acordo com Maisa Tomkiw, Analista de Vendas no Olist, “Vender para mim é muito mais que bater meta, é ter um propósito que me mova, um objetivo que me faça acordar todos os dias e saber que posso agregar algo na vida de alguém. Não consigo vender algo em que não acredito. Sinto que não é natural, que estou enganando o cliente e me enganando, pois vai contra os meus princípios.”

Recentemente, a startup criou o Olist Learning, série de cursos abertos ao público, oferecidos a valores simbólicos, com o objetivo de capacitar profissionais em busca de aperfeiçoamento ou dispostos a enfrentar desafios em novas áreas. Entre as trilhas de conteúdo, está o Sales Academy, que aborda as melhores práticas da área comercial.

O Olist também está com oportunidades abertas para profissionais da área que trabalhem com propósito, não tenham medo de pôr a mão na massa e queiram fazer parte da revolução do comércio mundial. Há vagas em Curitiba e em São Paulo, tanto para inside sales – categoria em que a venda é feita à distância por meio de telefone – quanto para field sales – a tradicional venda porta a porta, modalidade que permite a oferta da solução do Olist para um maior número de lojistas. Interessados de todo o Brasil podem se inscrever. Confira no link .
Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.