A tecnologia que é o alicerce da Black Friday

A tecnologia que é o alicerce da Black Friday

Para os clientes que esperam na fila do caixa de uma loja física ou que estejam finalizando uma compra online, ter uma experiência de pagamento integrada, que ocorra de maneira rápida e fácil, faz toda a diferença. A maioria dos consumidores apenas passa seu cartão de crédito ou débito, mas não pensa no processo que acabou de realizar nem na tecnologia que possibilitou sua compra de forma rápida e segura. Mas para os varejistas, a anatomia de uma transação com cartão de crédito é um pouco mais complicada nos bastidores.

Empresas de cartão de crédito processam milhares de transações por segundo, o que na semana na Black Friday chega a equivaler a bilhões de dólares em receita. Mas um segundo de atraso no processamento da transação ou falha na execução da análise de fraude em tempo hábil pode levar a consequências catastróficas, como longas filas no caixa, vendas perdidas e impacto nos resultados finais. Segundo um estudo da Juniper Research, os varejistas devem perder cerca de US$ 130 bilhões em receita com transações digitais fraudulentas com cartão até 2023.

Ainda que com o surgimento de novas ferramentas, como Cloud e Blockchain, a tecnologia que permite que as transações dos principais varejistas sejam de fato realizadas é o Mainframe. Por causa de sua alta capacidade de processamento e segurança pervasiva, os Mainframes costumam ser empregados no uso de dados voltados a transações financeiras, como compras em cartão de crédito e pagamentos digitais. Os mainframes IBM z Systems, por exemplo, são responsáveis pelo processamento de 87% das transações com cartões de crédito de todo o mundo.

Durante a Black Friday o mainframe ainda apoia o varejo no processamento de até 1 trilhão de transações por dia e garante segurança das compras em tempo real, evitando fraudes. Pode parecer um detalhe, mas para os varejistas, alguns milissegundos de latência entre o furto do seu cartão e a execução da análise de fraude na nuvem levam muito tempo, o que significa que a análise e a tomada de decisões devem ser feitas o mais próximo possível dos dados no mainframe.

Fonte: IBM

Comments are closed