Startups de games têm até sexta-feira para se inscrever nas sessões de pitching da SP Play Week

As startups do setor de gamificação interessadas em participar do Pitch for Change, sessões de pitching (apresentações rápidas, executivas e vendedoras) que fazem parte do VII Festival Games for Change América Latina, precisam ficar atentas ao calendário. Termina nesta sexta-feira, dia 15 de novembro, o prazo para preencher o formulário de inscrição online. A rodada de pitching será acompanhada e validada por investidores e patrocinadores com interesse em associar suas marcas a projetos de inclusão e transformação.

Uma das atrações da São Paulo Play Week – maior evento brasileiro voltado ao segmento de jogos e games de impacto social, promovido pelo grupo de pesquisa e extensão Cidade do Conhecimento da USP, de 28 de novembro a 8 dezembro –, o VII Festival Games for Change América Latina tem como principal objetivo viabilizar a aproximação de startups voltadas à criação de aplicativos, jogos e games de temáticas inclusivas com os fundos de venture capital, fintechs e investidores-anjo em busca de parcerias com desenvolvedoras de jogos.

O Festival, que vai ocorrer entre 5 e 8 de dezembro, em São Paulo, é uma parceria com a renomada aceleradora de startups G4C – Games for Change Accelerator, de Nova York, e tem apoio da Abragames (Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos Digitais) e das aceleradoras BNDES Garagem e Liga Ventures.

Motivos não faltam para investir no segmento de games. O setor movimentou US$ 1,5 bilhão (aproximadamente R$ 5,6 bilhões) no País em 2018, de acordo com a Newzoo, principal empresa de pesquisa do ramo. O Brasil já é o principal mercado da América Latina e está em 13º no ranking mundial.

Inclusão

O Pitch for Change visa a dar visibilidade e legitimidade inéditas a jogos brasileiros que possam contribuir para campanhas mundiais como a MIL CLICKS e a Education for Justice da ONU. Alinhada com essa proposta, a Abragames concedeu ao evento o Selo de Apoio e Incentivo à Diversidade em suas três categorias: Diversidade de Gênero, Racial e LGBTQI+. Os Selos atestam que a organização do evento conta com pessoas que representam essas três minorias e que há interesse por parte da organização em fazer dele um evento com público diverso. Esse também é um incentivo para que as empresas adotem propostas de impacto social nos produtos a serem apresentados nos pitching, aumentando o interesse dos investidores.

O processo está organizado em três fases. A primeira, que termina na sexta-feira dia 15 de novembro, é de pré-inscrição. Basta preencher o formulário online e indicar as características e objetivos básicos de cada projeto. Na segunda fase, serão selecionadas as propostas mais consistentes com a agenda da rede mundial Games for Change. As empresas poderão então confirmar seu interesse fazendo a inscrição definitiva (será cobrada das empresas e projetos selecionados uma taxa de inscrição de R$ 100). A partir desse momento, serão selecionadas as propostas que poderão ser apresentadas durante o VII Festival Games for Change América Latina, nos dias 5 e 6 de dezembro.

A comissão julgadora terá a participação de Margaret Wallace, gestora da G4C — Games for Change Accelerator, e especialistas em mercado de games da aceleradora de Nova York. Os critérios para a seleção incluem startups que, além de utilizar o conceito de gamificação, fomentem a economia criativa e causem impacto social e pessoal transformadores. Um exemplo são propostas que utilizem jogos, games ou brinquedos para criar um modelo de negócios disruptivo, que promova a inclusão, a acessibilidade e a diversidade.

“Do ponto de vista do investidor, trata-se de entrar em mercados emergentes no campo do entretenimento com a segurança de avaliações e apoios ao desenvolvimento que se alinham aos valores de sustentabilidade, diversidade, acessibilidade e justiça, portanto, ampliação do impacto e redução de riscos dos investimentos”, afirma Gilson Schwartz, coordenador do grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento da USP, responsável pela realização da São Paulo Play Week.

No dia 8 de dezembro, no encerramento da São Paulo Play Week, serão anunciados os vencedores, que terão vários benefícios. Entre eles, apresentação dos projetos no Games for Change Festival, em Nova York, em 2020, e mentoria da equipe de pesquisadores, desenvolvedores e centros de pesquisa associados, tais como a rede “Playable Cities” (Universidade de Coventry), o laboratório ICCA (Universidade de Paris) e outros.

Os projetos vencedores também serão encaminhados para a Abragames, tendo como objetivo a certificação com o selo Diversidade –as propostas de jogo deverão contemplar impactos que atendam aos requisitos de diversidade da Abragames ou aos valores de Acessibilidade, Diversidade e Justiça da São Paulo Play Week. Além disso, serão integrados à plataforma de criptomoedas da Cidade do Conhecimento, ou seja, cada projeto poderá contar com o selo “Cidade do Conhecimento” e integrar uma biblioteca global de jogos de impacto.

LINK PARA PRÉ-INSCRIÇÕES
https://bit.ly/2pbm5lV

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.