Corporate Venture 2019 busca conectar startups inovadoras e investidores

Em sua quinta edição, o evento será realizado em São Paulo nos dias 15 e 16/10 e reunirá um público extremamente qualificado de investidores estrangeiros, executivos de grandes corporações e startups com modelos promissores de negócios

Um público seleto de investidores estrangeiros, empreendedores, autoridades públicas brasileiras, executivos de grandes corporações e startups em busca de conexões que propiciem oportunidades de investimentos em projetos inovadores em desenvolvimento no Brasil. Esse é o grande mote da quinta edição do Corporate Venture in Brasil, evento organizado em parceria pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Global Corporate Venturing (GCV) e Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) em São Paulo, nos dias 15 e 16 de outubro.

Durante o evento, os cerca de 700 participantes confirmados terão a oportunidade de aprofundar o seu conhecimento sobre o ambiente de inovação e investimento do Brasil em setores como óleo e gás, energia, agronegócios, varejo, mobilidade urbana e economia criativa. O evento apresentará melhores práticas de empreendedorismo corporativo e um panorama sobre como os grandes investidores estão atuando no País para fomentar projetos inovadores com potencial de crescimento e geração de negócios.

“A Apex-Brasil acredita que o fomento a soluções e modelos de negócio inovadores é um ótimo canal para apoiar o investimento em empresas brasileiras, propiciar o desenvolvimento de seus negócios em âmbito mundial e, assim, ajudar a posicionar o Brasil como um destino estratégico para investidores estrangeiros”, acredita o presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia, que falará na abertura do evento ao lado de James Mawson, fundador da GCV.

A programação do Corporate Venture 2019 inclui debates e apresentações de investidores de grupos como Samsung Next, BP Ventures, FEMSA Ventures, Yamaha Motors Ventures & Labs, dentre outros. Haverá painéis específicos sobre: como ocorrem as melhores práticas de capital empreendedor em Israel, diversificação de riscos, o caso de sucesso da Positivo Informática, as parcerias que a alemã BASF fez no Brasil para desenvolver novas tecnologias e a visão de negócios do Softbank para a América Latina.

A agenda também inclui debates sobre tecnologias em agronegócios, alimentos e petróleo e gás. Além de mais de 100 reuniões de negócios entre investidores, empreendedores e fundos de Venture Capital (VC) brasileiros, 17 startups inovadoras brasileiras terão a oportunidade de apresentar, em cinco minutos, seus modelos de negócios para uma banca julgadora de investidores estrangeiros.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.