Brasil Financial Summit 2019 reúne os principais temas do mercado financeiro, outlook econômico, discussões sobre os impactos políticos e novas tecnologias

Em sua segunda edição, o Brasil Financial Summit, reúne os principais players da comunidade financeira e autoridades do País, e acontece em meio às discussões sobre o impacto no Brexit na Zona do Euro e em meio à guerra comercial sem precedentes entre as duas maiores potências econômicas mundiais, Estados Unidos e China. O evento acontece em São Paulo, no dia 17 de outubro, das 07h30 às 14h, e é organizado pela Refinitiv, anteriormente conhecida como Thomson Reuters Financial & Risk.

Além das incertezas no cenário externo, há ainda o impacto das novas tecnologias, como Inteligência Artificial, Machine Learning e Big Data, entre outras, no dia a dia das operações de câmbio. Não por acaso, Neill Penney, um dos maiores especialistas mundiais em câmbio e integrante do seleto comitê responsável pelo FX Global Code, e diretor Administrativo e Chefe Global de Negociação na Refinitiv, desembarca no Brasil para falar sobre as transformações recentes do mercado de câmbio, que envolve automação e inteligência de dados, para que as estratégias sejam as mais preditivas possíveis.

As incertezas internas são o tema do Outlook Econômico 2020, que reúne Adeodato Netto, estrategista-chefe da Eleven Financial, Fernando Gonçalves, SVP no Itaú BBA e Marcelo Toledo, economista-chefe do Bradesco Asset Managment.

Para o sell side, a discussão é o assunto do momento: a automação da tesouraria, em um painel que reúne executivos de bancos como André Biasetto, Superintendente de Mesas e Vendas Especializadas na Tesouraria do Itaú BBA; Rafael Kappaz, Head de FIC Large Corporate Sales no Santander Brasil, Ricardo Rosa, Head de Corporate Sales Desk LatAm no Rabobank e Sergio Machado, Head de Market Corporate Sales no BNP Paribas.

O buy side não ficou de fora, também com um assunto que vem tirando o sono de muitos tesoureiros, CFOs e gerentes financeiros em tempos de intensa volatilidade nos preços das commodities, reflexo da disputa comercial entre China e Estados Unidos: estratégias de hedging. Participam do painel Adriano Carvalho, gerente de Tesouraria da Cosan, Kleber Douvletis, CFO da Siemens Healthineers Latin America, Lindnei Junior, gerente financeiro da Scania Group e Vinicius Guidotti, Head de Tesouraria da Barry Callebaut. O Hedging é uma estratégia adotada para proteger investimentos e ativos de possíveis movimentos de mercado, com o objetivo de evitar perdas.

O evento reúne ainda autoridades brasileiras, como Henrique Meirelles, Secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo e ex-ministro da Fazenda, e Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-presidente do BNDES.

O Brasil Financial Summit 2019 acontece no dia 17 de outubro, no Vila Vérico, em São Paulo/SP, das 07h30 às 14h. As inscrições são abertas e podem ser realizadas clicando aqui.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.