Quero Educação é única brasileira entre 100 maiores empresas da Y Combinator

A Y Combinator, uma das aceleradoras mais influentes do Vale do Silício, divulgou na última semana a lista das 100 Top Companies entre as 2.000 já aprovadas, tendo como base o valuation – estimativa do valor da empresa. A Quero Educação, edtech que desenvolve soluções para o mercado de educação, é a única brasileira na lista, cujo anúncio oficial aconteceu durante o Disrupt San Francisco 2019, evento que reúne empreendedores, investidores e especialistas para discutir tendências tecnológicas no maior polo de inovação do mundo.

“Ficamos felizes em ver o nome da Quero Educação ao lado das maiores startups do mundo, entre as mais bem sucedidas empresas que passaram pela Y Combinator. Os aprendizados que tivemos durante o programa foram fundamentais para escalar o negócio rumo ao objetivo de ser tornar a maior edtech do mundo”, afirma Lucas Gomes, fundador da Quero Educação. A empresa paulista, criada em São José dos Campos, foi a primeira edtech brasileira aprovada e também a primeira startup brasileira a estar duas vezes nos programas da aceleradora, o YC Core Program 2016 e YC Growth Program 2018.

A lista é encabeçada pelas startups Stripe, Airbnb e Cruise. O valuation combinado das 100 empresas chega a mais de $155B. Juntas, elas geraram mais de 195 mil empregos em todo o mundo, somente a Quero Educação gerou aproximadamente 700. Confira a lista completa das empresas aqui.

Criada em 2012, a Quero Educação cresceu mais de 20 vezes nos últimos três anos. Por meio do Quero Bolsa, marketplace que conecta alunos a vagas que seriam ociosas em instituições de ensino com descontos de até 70%, já matriculou mais de 500 mil alunos. Com foco em melhorar a performance das mais de 6.000 instituições de ensino parceiras, lançou o Quero Pago – solução de pagamentos e retenção para o mercado de educação, e o Quero Analytics – plataforma de inteligência de dados em tempo real.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.