Hackaton da Netshoes premiou estudantes da USP

Hackaton da Netshoes premiou estudantes da USP

No último fim de semana, de 28 a 29 de setembro, a Netshoes realizou seu primeiro Hackaton com o objetivo de encontrar soluções inovadoras para aprimorar os canais de atendimento ao cliente e aperfeiçoar a gestão do marketplace. A maratona de programação contou com a participação de mais de 40 estudantes de tecnologia da USP, que se reuniram na sede da companhia e trabalharam durante 30h ininterruptas para resolver os desafios e propor melhorias por meio da utilização da Inteligência Artificial.

Os alunos — que formaram 10 grupos com cinco integrantes cada — contaram com todo o suporte do time de desenvolvedores da Netshoes. Já a banca julgadora, que avaliou os trabalhos e definiu os vencedores, foi composta por Marcio Kumruian, CEO da Netshoes; Graciela Kumruian, COO da empresa; Elísio Pereira, Diretor de TI da Netshoes; Luciane Ortega, professora de Empreendedorismo e Inovação da USP; além de executivos do Magalu. Os vencedores ganharam videogames PS4 e os integrantes do grupo que ficou em segundo lugar ganharam um Nintendo Switch cada.

“Foi uma enorme satisfação receber e disponibilizar o espaço da Netshoes para uma iniciativa tão importante. Fiquei impressionada com o nível das apresentações e das soluções propostas. O resultado foi muito positivo e já estamos pensando em promover novos Hackatons no próximo ano”, afirmou Graciela Kumruian.

Para Luciane, da USP, é fundamental aplicar na prática todos os conhecimentos teóricos que são debatidos nas aulas. “O grande diferencial do Hackaton é a oportunidade que os alunos têm de colocar em prática todos os conteúdos estudados. Além do conhecimento em si, os alunos puderam vivenciar um dia em um ambiente empresarial e entender os desafios que enfrentarão quando ingressarem no mercado de trabalho”, destacou. “Temos uma incubadora e queremos continuar e expandir os trabalhos iniciados com a Netshoes no Hackaton em nosso campus”, complementou.

Para Elísio Pereira, da Netshoes, a parceria com a USP é bem estratégica para a companhia. “Os alunos trouxeram ideias criativas e inovadoras. Propuseram soluções de altíssimo nível, totalmente aplicáveis e viáveis não só do ponto de vista técnico, mas também sustentáveis para o negócio e com valor para o cliente. Aproveitamos também esse contato para identificar talentos que possam vir a integrar nosso time de tecnologia”, concluiu.

Comments are closed