Economia Circular ganha espaço entre empresas que buscam sustentabilidade

Todos os dias nos deparamos com notícias sobre o aquecimento global ou a poluição desenfreada ao meio ambiente, temas que preocupam a sociedade e incentivam a busca por um modo de vida mais sustentável.

O crescimento constante na demanda por produtos orgânicos ou ecológicos prova que o consumidor está ficando cada vez mais engajado e exigente. Por isso, é essencial que as grandes corporações comecem a investir em práticas mais sustentáveis ao nosso planeta.

Uma das alternativas usadas para reduzir o impacto ambiental é a Economia Circular, que propõe uma mudança em toda a maneira de consumir, desde a concepção dos produtos até nossa relação com suas matérias-primas e resíduos. O principal objetivo é manter a circulação de produtos – componentes e materiais – de volta ao processo produtivo, maximizando o proveito de valor e utilidade entre ciclos técnicos e biológicos.

Para o professor Hong Yuh Ching, coordenador do departamento de Administração da FEI, esta economia, que faz oposição ao atual sistema linear, não pode deixar de ser abordada pelos cursos de graduação. “As empresas encaram a sustentabilidade como algo mandatório pela sociedade, por isso, administradores e engenheiros devem chegar ao mercado aptos a trabalharem com Economia Circular”, explica.

O professor explica ainda que, na FEI, o tema é abordado nas disciplinas de Sustentabilidade nas Organizações e Sustentabilidade na Cadeia de Suprimento. Além disso, a sustentabilidade é tratada de forma transversal em boa parte das demais disciplinas do curso de Administração.

Em parceria com os departamentos de Engenharia e de Ciência da Computação, a instituição também trabalha em diversas linhas de pesquisa que buscam soluções ecológicas para diversos setores da sociedade, desde práticas agrícolas a cuidados com animais de estimação.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.