Start-Up Chile oferece investimento de US$ 80 mil para startups

Para muitas startups que estão em busca de investimento, a Start-Up Chile, maior aceleradora da América Latina e uma das 10 maiores do mundo, está com inscrições abertas até o próximo dia 27 de agosto.

As startups selecionadas receberão, cada uma, US$ 80 mil. Ao longo de seis meses, os empreendedores terão acesso a uma rede corporativa nacional e internacional, investidores, mentores e parceiros globais, além de todo apoio o desenvolvimento de projetos e expansão para novos mercados.

Algumas startups brasileiras já participaram do Start-Up Chile, como foi o caso da Husky, app que facilita a vida de quem precisa receber pagamentos profissionais de empresas estrangeiras, suportando pagamentos enviados de mais de 200 países e em 37 moedas. Para Maurício Carvalho, Fundador e CTO da Husky, que hoje faz parte da rede de mentores do programa, “é uma oportunidade para as startups desenvolverem e melhorarem seus produtos, dentro de um programa que oferece total apoio a essas empresas, com aporte de capital, mentoria e conexões com especialistas do mercado. Eu e meu sócio, Tiago Santos, participamos do programa em 2017 e isso foi essencial para o desenvolvimento do nosso negócio”, observa Carvalho.

A Apoia.se, plataforma que permite criar um clube de assinatura para produtores de conteúdo, também passou por uma experiência muito positiva, já que na época estava com um protótipo funcional e clientes, mas precisava escalar a operação e montar uma equipe estruturada. “Além de nos proporcionar um período de estabilidade financeira, todo o aprendizado nos ajudou para que pudéssemos nos estruturar melhor”, comenta Hernán Efron, CEO da plataforma.

Para a Signa, plataforma online adaptada e com cursos produzidos didaticamente em libras e com legendas, o contato com empreendedores e investidores de outros países abriu possibilidades para a equipe pensar globalmente. Em estágio de desenvolvimento do produto, a participação foi crucial para manter o negócio estável e conseguir alavancar outros níveis. “O programa nos deu um fôlego financeiro para construirmos o produto e testar paralelamente, tendo todos os fundadores se dedicando 100% ao negócio. Mas a maior contribuição foram as conexões que fizemos e mantemos até hoje, desde empreendedores até outros stakeholders do ecossistema de empreendedorismo”, conclui a CEO Fabíola Borba.

Os selecionados serão anunciados em 29 de novembro e o programa terá início no dia 4 de fevereiro de 2020. Para mais informações sobre o Start-Up Chile, acesse: www.startupchile.org/programs/seed/

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.