O que vale mais: número de pessoas ou conversão?

Por Beatriz Oliveira, Head de Marketing da Eventbrite Brasil

Não são poucas as vezes em que ouvimos, de organizadores, participantes e até mesmo do público em geral, que um evento, para ser considerado um sucesso, deve ter o maior número de pessoas possível, seja ele do que for: workshop, festival, festa corporativa ou outros.

Se esse é seu caso e sua métrica de sucesso, melhor parar e repensar! Já tive muitas experiências, no Brasil e em outros países com culturas totalmente diferentes, em que tivemos eventos com cinco e outros com 50 pessoas. Minha pergunta, portanto, é: qual desses eventos você consideraria um sucesso?

Antes de responder, vou te contextualizar melhor. O objetivo era conversão de vendas com stakeholders específicos e, no primeiro evento, tivemos a venda efetivada para três dos cinco presentes. No segundo caso, não tivemos nenhuma venda convertida. E agora, qual evento obteve melhor resultado?

Portanto, como eu sempre costumo falar para meus colegas de trabalho, em palestras ou em bate-papo com amigos, antes de levar em consideração o número de presentes ou a casa cheia, analise o propósito de seu evento e os resultados que quer alcançar. Analise também, com mais cuidado, os propósitos das ações que deseja promover e, só então, passe a levar em consideração o número de pessoas que estão dentro de uma sala.

Se o objetivo é gerar awareness para a marca e a métrica for esgotar os ingressos ou inscrições, tudo bem focar no número de pessoas. Mas se for fechar negócios, foque sua energia no que realmente importa para os objetivos do seu evento e não somente em métricas de “vaidade”.

Ter a sala lotada é sim gratificante e nos enche de orgulho. Mas no fim do dia, o que te ajudará a bater as metas?

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.