Como conquistar uma recolocação profissional?

Por Luciana Carreteiro, fundadora da empresa Kyma Coaching

Conquistar uma nova posição no mercado de trabalho é o sonho de muitos brasileiros, principalmente diante do crítico cenário atual. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), hoje o Brasil possui 12,8 milhões de pessoas desempregadas.

Para se destacar em meio a esse panorama de baixa oferta e alta demanda, e conquistar a tão sonhada vaga é importante pensar estrategicamente. O primeiro passo é encarar a recolocação como um projeto que possui um checklist de ações, com rotina de entregas e prazo. A especialista em desenvolvimento de alta performance para liderança, Luciana Carreteiro, elaborou algumas dicas para ajudar na elaboração deste plano. Confira:

Etapa zero: atualize seu currículo e o seu Linkedin. Uma das perguntas que mais faço para meus clientes atualizarem o seu CV é: qual foi a sua contribuição nesse trabalho? Os recrutadores não querem ler uma lista de tarefas, e sim o que você ajudou a conquistar. Seja honesto, não venda algo que você não é.

Edite o seu Linkedin, observe se ele traz as palavras-chave ideais para o tipo de vaga que você procura. É importante que o ícone “resumo” transmita a mensagem de quem você é ao ponto de gerar curiosidade do leitor saber mais.

1) Estabeleça um prazo para o projeto terminar e uma rotina de trabalho: estabeleça um prazo compatível e realista. É importante não se frustrar e não confundir necessidade financeira com prazo de recolocação. Sabemos que quanto mais importante o cargo, mais entrevistas e maior a tendência de se alongar.

Para se alcançar uma meta, não existe mistério, é preciso ter disciplina: dedique todo dia, algumas horas à sua recolocação, focando nas atividades essenciais, planejando sua semana.

2) O principal fator de recolocação é o networking: aqui o lema é bem simples, “quem não é visto, não é lembrado”. Caso você já conheça a pessoa ou já tenha trabalhado com ela, retome o contato. Envie uma mensagem via Linkedin, Instagram ou mesmo WhatsApp, criando uma aproximação, ou então marque um almoço ou café com a intenção de se relacionar, onde os dois possam se beneficiar.

Acredito que o processo de networking não é apenas colecionar contatos e sim aprender com eles. A sua intenção vai determinar a qualidade do contato. Por isso, pense em reciprocidade, e passe a também oferecer a sua ajuda. Seja empático aqui, principalmente quando não conhece a pessoa.

3) Faça uma lista das empresas que você gostaria de trabalhar: coloque alguns critérios que vão te ajudar a priorizar as empresas, como interesse e admiração pela companhia, proximidade com a sua casa, intimidade com as categorias que já trabalhou, programas de diversidade, vagas abertas, entre outras.

Liste entre 50 a 100 empresas e todo dia trabalhe nessa lista com estratégias diferentes.

4) Seja ativo no Linkedin: a utilização do Linkedin evoluiu. Não é só uma plataforma de job search e sim uma plataforma de conteúdo e atualização.

Procure ler e interagir com algumas publicações. No Linkedin a consistência é mais valorizada do que o excesso.

Pense que se um recrutador fosse procurar hoje suas atividades recentes no Linkedin, o que você gostaria que ele encontrasse. Escolha temas de seu interesse, assim seus comentários irão fluir com naturalidade.

5) Esteja antenado nos temas de sua relevância: leia diariamente notícias sobre o seu mercado de atuação, tendências, livros, inovação. Cadastre-se em portais de notícias, participe de eventos. Para todos os setores, as notícias de economia são importantes. É relevante se manter antenado.

6) Procure a ajuda de um coach de carreira: se comprometer com alguém aumenta as suas chances de sucesso em qualquer área de atuação. Portanto, avalie a sua disponibilidade em ter um coach de carreira te auxiliando em todo esse processo. Esse suporte profissional será muito benéfico, inclusive na hora de preparar as entrevistas e a sua entrada na nova empresa.

7) Mantenha o controle emocional: com a ajuda do seu coach, fale o que está te atormentando e procure evoluir nas suas crenças limitantes e seus sabotadores. É essencial digerir as experiências passadas. Todo projeto tem altos e baixos, por isso seja resiliente e persistente. Uma entrevista é sempre uma oportunidade de se exercitar e estar cada vez mais pronto. Todo pico de euforia ou inércia irá te travar em algum momento. Mantenha-se equilibrado com os pés no chão.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.