Vibratto leva terceirização financeira para startups e PMEs

Alinhar diversos serviços que uma empresa precisa contratar para existir é exaustivo. Finanças, contabilidade, tarefas bancárias, todas essas pontas correm soltas e, caso ocorra alguma desatenção, esquecer alguma delas pode gerar um rombo no orçamento. O excesso de tarefas leva à falta de atenção e pode ocasionar a morte prematura de pequenas e média empresas (PMEs) e startups.

Dados do Sebrae, juntamente com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, mostram que cerca de 30% das startups encerraram as atividades ainda em estágio inicial. Neste cenário, a Vibratto oferece terceirização financeira focada para empresas menores. O serviço consiste em terceirizar o gerenciamento de contas a pagar e receber, emissão de notas fiscais, fluxo de caixa, cobranças, gestão de aplicações e faturamento.

Fundada em 2012, a empresa leva maior otimização de custos para seus clientes, prática que reduz gastos com impostos e processos. Ou seja, é uma forma dos empreendedores eliminarem o efeito “bola de neve” que pode acontecer com suas finanças.

“Ao contratar a Vibratto, a empresa conversa apenas conosco e nós cuidamos de tudo”, afirma a CEO e fundadora, Deniane Bezerra.

Após vasta experiência com a internacionalização de empresas para o Brasil, a empreendedora percebeu como o mercado carecia de um serviço para marcas em estágio inicial. “Sabemos como é difícil se iniciar uma empresa no Brasil e que são muitos processos para ficar atento. O que fazemos é concentrar tudo em nossas mãos, assim o empreendedor fica livre para focar no crescimento” explica.

A empresa representa um segundo momento no ecossistema de startups brasileiro. Se antes os empreendedores não tinham muitas opções de serviços para se estruturarem – o que tornava a operação mais impessoal – hoje é possível iniciar uma startup de forma mais organizada. A atividade está alinhada à tendência de empreendedorismo solo que cresce no Brasil, país líder nesta prática. Segundo dados da pesquisa global Entrepreneurship Monitor 2018 do Sebrae e Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade, cerca de 81% dos empreendedores em estágio inicial, com menos de 3 anos de meio de atividades, não possuem funcionários.

A Vibratto torna possível abrir uma empresa já com as contas organizadas, serviço que antes era destinado apenas para grupos seletos de empresários, por conta do alto custo. Com preço justo, permite que essa organização seja aplicada logo no início das atividades. Além disso, possibilita a customização de serviços sob demanda, com mais adaptabilidade e menos gastos excessivos.

“Não somos aquela empresa tradicional de consultoria que faz o diagnóstico e diz apenas o que o cliente deve fazer; caminhamos com ele desde o começo para o resultado desejado com a ‘mão na massa’ e assessoria durante toda jornada”, finaliza Deniane Bezerra.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.