Transformation Series: Beyond People

Para transformar a cultura de uma empresa é preciso promover o aprendizado consciente e preparar o ambiente para isso.

Você já parou para prestar um pouco de atenção no que está acontecendo a sua volta e se deu conta de que o mundo mudou? Isso pode parecer tão óbvio. Porém, quando ligamos o piloto automático, ficamos insensíveis ou incapazes de perceber que sim – o mundo mudou. E, para nos mantermos vivos, precisamos promover uma mudança interna.

Em 2017, quando ocorreu o período de planejamento estratégico na CINQ, paramos pra respirar e pensar e nos demos conta de forma muito lúcida que o setor de tecnologia e as forças do trabalho na área estavam em um processo muito intenso de mudança. Muitas tecnologias emergentes (blockchain, machine learning, IoT, entre outras) estavam se apresentando como aplicações entrantes no mundo real, na mesma medida que os novos modelos de negócios da economia digital também estavam explodindo para nos tirar da zona de conforto.

Ao refletir sobre esse contexto, percebemos que, cada vez mais, os profissionais seriam parte chave deste processo. Precisávamos, então, pensar em como despertar os colaboradores para um aprendizado intenso e proposital, pois sem eles nosso negócio deixaria de existir.

Quando essa conversa começou, a nossa pergunta era: por que em um mundo super conectado e com tanto conhecimento disponível, as pessoas não pareciam interessadas em aprender? Bem, esse questionamento coloca todo o peso da transformação e responsabilidade nas pessoas, mas será que a pergunta certa era essa? Depois de discutir um pouco sobre este assunto entre a liderança, acabamos invertendo a pergunta, como se tivéssemos rebatido com um espelho: será que estamos conseguindo ver o que as pessoas estão aprendendo? Ou será que estamos criando o melhor ambiente para as pessoas aprenderem e se sentirem estimuladas a compartilhar isso conosco?

A partir dessas reflexões, resolvemos assumir a nossa responsabilidade, pois é impossível cobrar do outro uma mudança se nós não estivéssemos dispostos a fazer o mesmo. Começamos, então, a transformar o nosso ambiente. Depois de uma sessão de criatividade, coletando experiências do nosso time e remodelando velhas práticas de treinamento da empresa, criamos um programa para desenvolvimento dos profissionais com base nos pilares: Explore, Learn, Develop. Explicamos um pouco mais do programa no artigo: https://bit.ly/2YiTmYo

Em nossa transformação de ambiente, trabalhamos primeiro no contexto tácito. Por exemplo, buscando incentivar que os profissionais compartilhassem seus aprendizados em pequenas sessões para explicitar conceitos (CINQ TECH Share) ou experimentassem codificar pelo prazer do aprendizado (Coding Dojo) e buscamos conhecimento até nas histórias dos projetos e os obstáculos vencidos (CINQ TECH Stories). Esse movimento voltado ao compartilhamento deu abertura para as pessoas participarem ativamente da formação de conhecimento da empresa. Começamos a sentir uma disposição em ajudar como ainda não tínhamos provado depois que a empresa atingiu o crescimento.

Depois de ver o comportamento dos profissionais mudar, sentimos que era a hora de promover essa mudança em um ambiente físico e conseguimos realizar um sonho antigo que aconteceu no momento certo: construímos uma nova sede. Nosso novo espaço foi pensado para continuar promovendo a troca entre profissionais e agora não mais apenas para dentro da empresa, mas sim para interação com o ecossistema. Temos convidado outras empresas, clientes, parceiros e até concorrentes para trocar ideias e promover esse ambiente de aprendizado.

Experimentar essa transformação em nossos profissionais têm sido algo muito enriquecedor. É como se enchêssemos o peito de ar em um movimento de respiração profunda e uma alegria tomasse conta da gente. Hoje podemos ver nos corredores e na transparência das nossas salas de vidro o prazer no trabalho e principalmente no compartilhamento de experiências.

Ainda temos uma longa jornada para fazer esse movimento de transformação profissional continuar a crescer e se consolidar. Pensando nisso, agora nosso alvo de estudo tem sido em promover o mindset de crescimento e auto responsabilidade na carreira de cada um. Mas isso é tema para outro artigo…

Por enquanto, podemos nos orgulhar em dizer: nós percebemos a mudança, fomos capazes de assumir a nossa responsabilidade, provemos o ambiente para ela acontecer e já estamos colhendo os frutos.

 

Por Bárbara Ritzmann, Gerente da área de Desenvolvimento Organizacional da CINQ Technologies

 

 

 

 

 

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.