Com apoio da ABDI e Fiesc, Spin e A2C convocam startups e indústrias para participarem de mapeamento exclusivo

A transformação digital tem impactado todos os setores da economia e, acompanhar esse processo, é uma questão de sobrevivência. Segundo cálculos da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), até 2028, 15% das corporações nacionais devem atuar baseadas na Indústria 4.0. Pensando nisso, a A2C, empresa de transformação de marcas e de negócios, e a Spin, primeira aceleradora especializada em startups com foco em indústrias do Brasil, com apoio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), estão convocando startups e indústrias de todo o território nacional para participarem de um mapeamento exclusivo do setor.

O objetivo do Mapa Startup+Indústria é traçar os desafios e os caminhos para direcionar a atuação e os investimentos do ecossistema de inovação de todo Brasil. Segundo Anderson de Andrade, CEO da A2C, as indústrias estão sendo pressionadas pelo mercado para serem mais ágeis frente às mudanças e uma das formas de promover a inovação na nova economia é integrar o ecossistema de startups com o setor fabril. “A sinergia que propomos entre a inovação disruptiva das startups com o poder de escalabilidade das indústria é o motor para que isso aconteça. Acreditamos que o Mapa Startup+Indústria é importante pa ra ambos os grupos”, conta o empreendedor.

Beny Fard, head de operações do Stanford Research Institute no Brasil e CEO da Spin, reforça que para as startups é fundamentalmente importante saber como as indústrias estão buscando soluções de inovação e, para as indústrias, é uma forma de enxergar o potencial de inovação e as soluções que estão despontando no mercado para acelerar a inovação. “A inovação aberta por meio de startups é uma forma inteligente e rápida de reposicionar a indústria frente às crescentes demandas do consumidor inserido na nova economi a global”, afirma Fard.

Para Guto Ferreira, presidente da ABDI, é parte da missão da agência fomentar o networking entre startups e indústrias para que soluções disruptivas auxiliem no desenvolvimento produtivo do país. “Desde 2016, desenvolvemos o programa Startup Indústria, que está contribuindo não apenas com as soluções inovadoras propostas pelas startups, mas também com a mudança do mindset das indústrias”, avalia Ferreira.

Para o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, o mapeamento tem importância central para a formulação de estratégias de inovação na indústria. “Esta pesquisa permitirá conhecer mais profundamente o cenário da inovação, do inter-relacionamento entre a indústria e as startups, permitindo buscar a melhor aplicação e direcionamento dos investimentos”, destaca.

Os interessados em participar do mapeamento, terão até o dia 29 de março para preencher o questionário no site: http://bit.ly/mapa-startup-industria. As indústrias e startups participantes receberão, em primeira-mão, os resultados do levantamento.

Marcado , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.