União para impactar positivamente a economia

WhatsAppFacebookLinkedInTwitterGoogle+EmailCompartilhar

Por Maria Teresa Fornea, Co-fundadora e CEO da Bcredi

Há algum tempo a cidade de Curitiba tem se destacado nacionalmente como polo de inovação e empreendedorismo. Não só pelo surgimento de startups – já são 200, segundo o mapeamento mais recente da ParanáTech –, mas também pelo número cada vez maior de eventos na cidade que reúnem diversos setores da sociedade para discutir e promover esses temas.

O Festival de Impacto, cuja primeira edição foi em novembro, provou novamente o pioneirismo curitibano ao dar um passo além e mostrar que inovar também envolve transformar negócios e investimentos para promover impactos sociais e econômicos positivos. O evento reuniu mais de 2 mil pessoas, entre investidores, empreendedores, consultores e o poder público. A união de tantos representantes com o mesmo propósito prova que há cada vez mais consciência e vontade de pessoas e empresas de fazer a diferença no mundo.

Um dos momentos mais marcantes do evento foi a palestra do espanhol Joan Melé, economista, empresário, palestrante internacional e ex-sub-diretor geral da filial espanhola do Tríodos Bank. O banco holandês, considerado pioneiro como banco ético, atua na Europa com a missão de financiar empresas, instituições e projetos que promovam valores culturais e beneficiem a sociedade e o meio ambiente.

Melé falou sobre a relação entre dinheiro e consciência, usando o banco como exemplo. A palestra marcou o início da discussão sobre a implementação de um banco ético no Brasil, com a apresentação de empresas com cunho social que estão abertas para receber investimentos com esse propósito. Esse pode ser o início de um divisor de águas na forma com que o brasileiro pensa o próprio negócio e seus impactos. Essa consciência ainda está se despertando por aqui, mas o Festival de Impacto mostrou o potencial que esse movimento pode ter.

Também discutimos o papel das fintechs na inclusão financeira e a importância da democratização do acesso por meio da inovação. Como uma das palestrantes, tive a oportunidade de apresentar o papel que a Bcredi desempenha para promover impacto positivo nas finanças de empresas e pessoas com uma solução de crédito mais saudável.

Queremos ampliar no Brasil o acesso ao crédito com garantia de imóvel, já muito conhecido nos Estados Unidos e na Europa. Essa é uma opção rápida e descomplicada que possibilita ao cliente contratar até 50% do valor do seu imóvel em crédito para utilizar como quiser com prazo de até 15 anos.

Tendo o imóvel como garantia de pagamento, as taxas são mais baixas e vantajosas se comparadas a outras alternativas (variam de 1,14% a 1,80% ao mês). Com as fintechs que oferecem um processo 100% online, há a possibilidade de obter a aprovação em até dez dias úteis, prazo bem abaixo da média de dois a três meses praticada pelo mercado.

O impacto desse tipo crédito na economia é imenso, por fazer com que as parcelas mensais diminuam, em média, 80%. Conseguimos, assim, fomentar a atividade econômica e o crescimento dos pequenos e médios empresários, que representam a maior parte dos clientes da Bcredi e dos que procuram o crédito com garantia de imóvel. A finalidade do empréstimo contratado é, em sua maioria, a consolidação de dívidas caras em uma mais barata, reforma ou construção e capital de giro.

Entender o impacto que os negócios têm na sociedade faz parte de um processo importante para todos e a Bcredi já nasceu com essa percepção. Por isso participamos do Festival de Impacto: nós acreditamos que o nosso trabalho não envolve apenas crédito, e sim inúmeras possibilidades de impacto positivo na sociedade e na economia.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.

  • CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO

    CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO