Qlik revela: empresas que investem em alfabetização de dados aumentam seu valor de mercado

Qlik revela: empresas que investem em alfabetização de dados aumentam seu valor de mercado

Grandes empresas com conhecimento em alfabetização de dados corporativos têm 5% a mais de Enterprise Value (EV – em tradução livre, Valor de Mercado) do que companhias sem a cultura de uso de dados corporativos. O valor corresponde, em média, a US$ 320 e US$ 534 milhões. É o que indica o estudo Data Literacy Index da Qlik, líder em análise de dados, em parceria com a Wharton School e a IHS Markit. Para formar o índice, 604 tomadores de decisão de negócios foram entrevistados sobre o uso da informação e a alfabetização de dados.

A alfabetização de dados corporativos tem sido tema central da estratégia da Qlik nos últimos meses e é definida pela capacidade de ler, analisar, utilizar e comunicar dados em toda a organização. Além de ter uma força de trabalho com conhecimento de dados, as empresas devem garantir que essas habilidades sejam usadas para a tomada de decisões em toda a empresa para competir na quarta revolução industrial.

“Com a maior presença de automação, robótica e inteligência artificial, a quarta revolução industrial está se aproximando. Os dados serão sua linguagem universal e as empresas que os dominam receberão as recompensas”, afirma Jordan Morrow, Chefe Global de Data Literacy da Qlik.

No entanto, apesar da correlação clara entre o valor da empresa e a alfabetização de dados, há uma lacuna entre como as companhias percebem a importância e a relevância dos dados e como potencializam, de fato, a alfabetização de dados de seus colaboradores. Embora 92% dos tomadores de decisões de negócios reconheçam a importância da alfabetização de dados dos profissionais, apenas 17% incentivam os colaboradores a se tornarem mais confiantes no uso inteligente e estratégico da informação.

Outras descobertas do Data Literacy Index

Alfabetização de dados corporativos pode melhorar o desempenho financeiro – O Data Literacy Index é um modelo rigoroso que classifica as empresas de acordo com o acesso aos dados necessários e a capacidade de utilizar as informações para tomada de decisão. Quando essas duas características são relacionadas ao desempenho corporativo, as organizações que se classificam no terço superior do Data Literacy Index têm um valor corporativo 3 a 5% maior do que as outras. O aprimoramento da alfabetização de dados parece ter uma correlação positiva com outras medidas de desempenho corporativo, incluindo margem bruta e retorno sobre ativos, patrimônio e vendas.

As empresas não estão preparadas para pagar pela experiência em dados – A maioria dos tomadores de decisões de negócios considera vital que os funcionários sejam alfabetizados em dados, mas apenas 24% da força de trabalho global diz estar totalmente confiante em sua capacidade de ler, trabalhar, analisar e se comunicar com dados. Enquanto dois terços das empresas (63%) planejam contratar mais funcionários com conhecimento de dados, o ônus é do indivíduo.

Os líderes empresariais não estão dispostos a comprometer recursos para melhorar a alfabetização em dados de sua força de trabalho, com apenas 34% das empresas oferecendo atualmente treinamento em alfabetização de dados e apenas 36% dispostos a pagar salários mais altos aos funcionários alfabetizados em dados.

Quase todos os líderes de negócios reconhecem que os dados são importantes para o seu setor (93%) e como a empresa atualmente toma decisões (98%). No entanto, apenas 8% das empresas fizeram mudanças significativas na forma como os dados são usados nos últimos cinco anos.

Empresas europeias mostram a maior maturidade de dados – A Europa detém a maior pontuação de alfabetização em dados de qualquer região, com o Reino Unido, a Alemanha e a França entre os países mais maduros em alfabetização de dados corporativos. Um pouco mais baixo, as regiões dos EUA e APAC não são estatisticamente diferentes uma da outra, embora Singapura seja a nação com maior número de dados globalmente.

Essa característica revela maior reconhecimento dos tomadores de decisão de negócios na Europa com relação ao valor dos dados. 72% afirmam que é “muito importante”. Na Ásia, apenas 60% reconhece essa importância, enquanto nos EUA, este número cai para 52%.

Tomadores de decisões nos EUA foram os que mais mudaram a forma como lidam com dados, mas investem pouco em treinamento – 47% dos pesquisados afirmaram ter feito ao menos “algumas pequenas” mudanças na forma como lidam com a informação. A região é seguida da Ásia, com 40%, e Europa, com 36%. Por outro lado, nos EUA, ainda existem poucas iniciativas para equiparar o conhecimento dos colaboradores com relação ao uso de dados. A região exibe os níveis mais baixos de treinamento em alfabetização de dados (30%) e apenas 16% relatam que suas empresas “incentivam significativamente” os funcionários a se sentirem mais à vontade com os dados.

Indústrias com maior conhecimento de dados – Existem diferenças muito maiores em alfabetização de dados corporativos entre indústrias do que entre regiões. Os setores de saúde, varejo e imobiliário tiveram um desempenho inferior em alfabetização de dados (com os respectivos pontos de alfabetização de dados de 67,1, 69,2 e 70,7), enquanto os setores administrativo, técnico e financeiro apresentaram desempenho mais consistente (81,1, 80,2 e 77,4 respectivamente).

O Data Literacy Index Corporativo foi criado pela Qlik em nome do Data Literacy Project, uma nova comunidade global dedicada a estimular discussões mais ricas e desenvolver as ferramentas necessárias para moldar uma sociedade de dados informada, confiante e bem-sucedida.

O resumo dos resultados do Data Literacy Index pode ser encontrado aqui. Para obter mais informações sobre como as empresas podem iniciar sua própria revolução na alfabetização de dados, participe do Data Literacy Project em TheDataLiteracyProject.org.

Pesquisa de tomadores de decisão empresariais

A pesquisa foi conduzida pela PSB Research no período de 27 de junho a 18 de julho de 2018. Os tomadores de decisões foram selecionados entre empresas globais de capital aberto, com pelo menos 500 funcionários e representando uma ampla gama de setores, incluindo serviços bancários e financeiros, manufatura, varejo, transporte, saúde, energia, construção, serviços públicos e comunicações.

Pontuação de Data Literacy corporativo

A medida de alfabetização de dados corporativos foi estabelecida pela IHS Markit e por um professor da Wharton School. Encontra-se em um continuum baseado em (1) as habilidades de dados dos funcionários (capital humano) (2) tomada de decisão baseada em dados e (3) dispersão de habilidades de dados (quão difundido é o uso de dados em toda a organização). Uma pesquisa foi projetada para medir as três dimensões da alfabetização de dados corporativos. Para cada questão, foi desenvolvida uma escala a partir das respostas categóricas e do z-score computado para padronizar as respostas em todos os indicadores, a fim de agregá-las. A pontuação global de Data Literacy corporativo é calculada como a soma das três pontuações dos pilares. Para a amostra global, a distribuição dos pontos do CDL varia de um mínimo de 0 a um máximo de 100.

Medidas do Desempenho da Empresa

O valor corporativo pode ser interpretado como a diferença percentual no valor de empresa da organização para uma diferença de um desvio padrão na classificação de alfabetização de dados corporativos, mantendo fixo todos os outros ativos da empresa. A análise de desempenho foi concluída usando dados financeiros públicos para as empresas pesquisadas. O resultado é estatisticamente significativo nos níveis convencionais e consistente com as estimativas das regressões de desempenho usando outras variáveis de desempenho.

* Fonte: Como impulsionar a Data Literacy na empresa

Comments are closed