Como profissionais híbridos se destacam no mercado atual

Como profissionais híbridos se destacam no mercado atual

Uma nova categoria de profissional vem chamando a atenção das empresas no Brasil: são os chamados “híbridos”: pessoas que possuem amplo conhecimento em diversas áreas, além da de especialização, a ponto de poder opinar em todas delas. Dessa forma, eles auxiliam no crescimento do negócio. São habilidades não ensinadas nas faculdades tradicionais e que partem da iniciativa de cada um: ele se envolve em outros setores, busca conhecê-los e não tem medo de saber mais. O profissionais híbridos são tendência no mercado de de trabalho e conseguem crescer de forma exponencial dentro da empresa.

No GetNinjas, maior aplicativo para contratação de serviços do Brasil e da América Latina, Bernardo Srulzon, atua em três áreas complementares, porém que demandam conhecimentos distintos. Atualmente, ele é diretor de Produto, Marketing e BI (Business Intelligence) na startup. O profissional usou o know-how e a experiência conquistada ao longos dos anos para lidar com as diferentes questões da área. Ele consegue transitar facilmente entre todas essas três áreas agregando ideias e buscando se envolver em todas as etapas. “Ter passado por diversas empresas e ter atuado em diferentes áreas, me ajudou a ter o conhecimento necessário para lidar com amplas situações”, conta Bernardo.

Paulo Otávio Oliveira, responsável pela formação de lideranças da Brasil Júnior, organização que representa as empresas juniores do Brasil, também é um profissional híbrido e multifuncional. Começou trabalhando no relacionamento com parceiros, mas passou a se aproximar de mais ações em outros setores naturalmente, e hoje atua em várias frentes da instituição. “Por trabalhar em diferentes perspectivas, me tornei muito mais criativo e aprendi a trabalhar em sistemas complexos. Essa multifuncionalidade me ajuda a treinar minha disciplina para entregas”, diz Paulo.

Existem instituições criadas justamente com o objetivo de ensinar essas habilidades não convencionais, a Escola Conquer é uma delas, que usa uma metodologia desenvolvida no Vale do Silício, maior polo de inovação do mundo. “Em trabalhos que demandam uma intervenção criativa ou relacionamento humano, as soft skills algumas como liderança, resiliência, inteligência emocional e colaboração, que são características comportamentais e sociais, fazem total diferença. São elas que ajudam os profissionais a se manterem competitivos e preparados para as constantes mudanças”, explica Hendel Favarin, fundador da Conquer.

Comments are closed