Curso incentiva mulheres a se tornarem programadoras

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, apenas 20% dos profissionais no mercado de TI são mulheres, enquanto dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) indicam que somente 15% dos ingressantes nos cursos da área pertencem ao gênero feminino. Para diminuir essa disparidade, a Ironhack, global tech school que acaba de abrir o seu primeiro programa no Brasil, oferece bolsas de 10% para as mulheres que se matricularem nos seus cursos.

“Queremos incentivar uma maior participação feminina nesse mercado que, por razões socioculturais, ainda carrega o estigma de ser um setor masculino”, explica Mario Posadas, Gerente de Expansão da Ironhack no Brasil. A empresa têm um modelo de ensino conhecido como bootcamp, metodologia de aprendizagem imersiva baseada na ideia de “aprender fazendo”, por meio de cursos intensivos de treinamento para programadores e web designers.

O programa é voltado tanto para o profissional que quer mudar de carreira, quanto os que procuram se qualificar no setor da tecnologia da informação, formato que tem garantido também a rápida inserção feminina no setor de tecnologia. “Cerca de 85% dos que concluem o programa conseguem um novo emprego em até três meses. Isso torna a opção atraente para as profissionais que sempre quiseram trabalhar na área, mas não tinham coragem de dar este tipo de guinada ou se deixavam influenciar pelo estereótipo de ser um segmento de maioria masculina”, analisa Posadas.

Outro diferencial da escola de programação é o suporte dado à recolocação profissional. Além da preparação para entrevistas e elaboração do currículo, após a conclusão do curso, a escola promove uma Feira de Contratação ao longo de quatro dias, momento em que as próprias empresas vão até o Campus para conhecer e entrevistar os alunos. Entre as companhias, destaca-se a parceria global com Google, Rocket Internet, Boston Consulting Group, Twitter, VISA, entre outras.

A Ironhack inicia seu primeiro programa no país em 15 de outubro, com duração prevista de nove semanas. As inscrições já estão abertas no site oficial da escola: www.ironhack.com. O programa, full time, com aulas em português, tem carga de 40 horas semanais e todos os conhecimentos técnicos ensinados por professores experientes são testados em projetos.

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.