Futuro fiscal com entregas automatizadas em nuvem

15 de junho – esse é o prazo para as empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões (em 2016) transmitirem as informações relativas ao mês de maio de 2018 ao ambiente de produção da Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (EFD-Reinf). Empresas com faturamento até R$ 78 milhões também terão que fazer a entrega, posteriormente, conforme cronograma do fisco.

A EFD-Reinf abrange todas as retenções do contribuinte sem relação com o trabalho e as informações sobre a receita bruta para a apuração das contribuições previdenciárias substituídas. Diante desta nova obrigação que as empresas precisarão entregar à Receita Federal do Brasil via XMLs, imagine um serviço de mensageria que vai muito além da simples transmissão dos eventos. Esse é o novo serviço – denominado Enterprise Cloud GUEPARDO ECG, ofertado pela FH, visando facilitar e otimizar o trabalho das áreas fisco/contábil das organizações brasileiras.

Acompanhando as novidades do fisco, a FH tem investido fortemente nos últimos anos. De acordo com Fábio Hauagge, Vice President of Software and Services da FH, empresa de tecnologia especializada em processos de negócios e software, do ponto de vista de inovação, hoje, o ECG – entregue por meio da plataforma Camaleo – é o projeto mais inovador que a FH tem no segmento fiscal, mas também um dos maiores no mercado nacional.

O ECG (Enterprise Cloud GUEPARDO), na prática, é um conjunto de APIs, disponibilizando features que cobrirão quatro principais pilares: Dados Mestres, Entrega de Obrigações Fiscais, Business Intelligence Analytics e Auditoria. “Poderíamos, por exemplo, comparar a ECG com os serviços do Google, Amazon Web Services, Microsoft Azure e IBM Cloud, cada um dentro do seu segmento. O ECG, sem dúvida, será a mais completa API fiscal do Brasil”, relata.

Para a entrega da EFD-Reinf, Hauagge explica que, ao invés de desenvolver suas próprias APIS, qualquer sistema pode se conectar ao ECG, “Desde SAP, Totvs, Oracle, MS-Dynamics, Sênior, Benner, Excel, entre outros. Posteriormente, o mesmo poderá ocorrer para as demais features que serão disponibilizadas pela FH. A primeira que estamos entregando dentro do ECG é a mensageria “inteligente”, isso porque ela faz muito mais do que uma simples conexão do EFD-Reinf com o governo. As próximas, entregues ainda em 2018 são as mensagerias de entrada da Nfe e NFSe”.

A segurança é um dos principais pontos do serviço oferecido pela FH. “Nesse sentido, as empresas podem ficar tranquilas. Essa comunicação via ECG é criptografada, ocorrendo apenas no sentido do sistema gerador (como o GUEPARDO, por exemplo) para o ECG, portanto, o cliente não precisa abrir as portas de entrada no seu firewall”, diz Hauagge.

Entre as principais vantagens, ainda podemos destacar: painel de eventos para quem utiliza a Solução GUEPARDO EFD-Reinf, com dashboards gerenciais onde é possível verificar os montantes enviados e receber notificações de envio e retorno dos arquivos XML; velocidade no set up; armazenagem dos arquivos XML e dos recibos de entrega; atualizações automáticas em casos de mudanças de layout ou regras de validação dos registros da EFD-Reinf e validação avançada das regras do manual de orientação da EFD-Reinf.

Para clientes com um menor volume de dados e cenários mais simplificados, existe a possibilidade de preenchimento manual ou carga da apuração de retidos diretamente no ECG que fará a mensageria, dispensando a necessidade de alterações na origem (qualquer ERP ou mesmo Software Fiscal). Outros pontos interessantes para as empresas é a autonomia com suporte; redução de custo com serviço e alocação de profissionais e pagamento por uso. “Esses benefícios são os diferenciais do ECG, além disso, os clientes não precisam disponibilizar mão de obra especializada, a FH dispõe de profissionais altamente capacitados para estas atividade – além de disponibilizar farta documentação. E, caso a receita mude o formato de entrega, a plataforma será adaptada automaticamente. Essa segurança é um grande diferencial”, expõe.

Finalizando, Hauagge relata que, estes serviços entregues via cloud representam o futuro no atendimento às demandas fiscais para todas as empresas, afinal, a modernização do fisco refletirá em organizações de todos os portes e segmentos. “Inclusive, o governo vem dando sinais que os demais Speds também migrarão para este modelo de entrega de obrigações, que utiliza conexão direta via web services e não mais com arquivos de texto via PVAs”, conclui.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.