Gateway de fintechs: a importância nas integrações de soluções de pagamento

Por Thiago Arnese

Com a crescente demanda do mercado de pagamentos, novas fintechs são criadas anualmente. Segundo levantamento do Radar FintechLab, que monitora essas empresas, o setor teve um aumento na abertura das chamadas startups do mundo financeiro de 40% durante 2017, indicando a ampla adesão no mercado. Porém, a grande oferta pode ser também um problema quando as tecnologias não se comunicam entre si.

As companhias que atuam com essas tecnologias, seja para a emissão de boletos, conciliação de caixa, microcrédito, banco digital e muitas outras especificidades, acabam dificultando sua eficácia devido a quantia de informações e ferramentas que devem ser geridas e integradas, transformando essas tarefas, em algo complicado por causa da falta de integração com sua solução de frente de caixa.

Diante de um panorama de retomada econômica, as organizações precisam estar preparadas para atuar de maneira assertiva, de forma a alcançar rapidamente seu potencial mercado. Para isso, é fundamental contar com um bom parceiro que seja capaz de dar escabilidade conectando em uma gama muito maior de clientes e unificar as soluções utilizadas pelas corporações. Ou seja, é essencial para uma fintech escalar sua operação, atuar com um hub/parceiro que conecte diversos players.

Especificamente no ecossistema de pagamentos, há maneiras de criar a própria solução de pagamentos conectada de maneira fácil a fornecedores de hardware, logística, emissores de cartão e instituições de pagamentos.

Ao atuar com esse tipo de tecnologia, além de unificar as interfaces e garantir seu gerenciamento de maneira simples, as empresas também ganham uma receita financeira, dessa forma monetizando com a rede de estabelecimentos já existente.

Ao integrar as opções oferecidas por diversas fintechs, as empresas podem se beneficiar e aproveitar todo o potencial da unificação das ferramentas, resolvendo diversos problemas da gestão de pagamentos e expandindo seu potencial de lucro por meio da redução de custo e avanço da capacidade transacional, beneficiando toda a cadeia.

Thiago Arnese é fundador da Hash lab, empresa de tecnologia para o ecossistema de meios de pagamentos.

Marcado , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.