• Translate to

    Arabic Arabic Chinese (Simplified) Chinese (Simplified) Dutch Dutch English English French French German German Italian Italian Portuguese Portuguese Russian Russian Spanish Spanish

Bitcoin deve ser declarado no IR, atesta tributarista Carmine Gianfrancesco

WhatsAppFacebookLinkedInTwitterGoogle+EmailCompartilhar

O Bitcoin, a primeira das criptomoedas criadas, completará sua primeira década em 2019, mas somente agora chama a atenção do público e autoridades fiscais.

Com muita tecnologia envolvida, foi idealizado para ser um meio de pagamento independente dos sistemas bancários tradicionais, para adquirir bens e serviços de forma rápida, barata e menos burocrática.

Para isso, foi utilizada a tecnologia de “blockchain”, um livro-registro operado em uma rede ponto-a-ponto de milhares de computadores, onde todos possuem cópia igual do histórico de transações.

Como o bitcoin foi planejado para diminuir a produção de novas moedas definindo um número máximo em circulação, criou-se um mercado de especulação. Isto fez o valor disparar – comparado ao dólar norte-americano e a todas as demais moedas.

Com o intuito de evitar operações ilegais, bancos centrais de diversos países proibiram ou restringiram transações da criptomoeda. A China proibiu a realização de transações de bitcoin no país. O Fed (Federal Reserve System, banco central americano) restringiu transações realizadas por seguradoras, bloqueando valores transacionados pelas entidades. Já a CVM (Comissão de Valores Mobiliários do Brasil) declarou não o reconhecer como moeda, o que fez a Receita Federal do Brasil o validar como um ativo, sujeito à tributação.

Referida tributação (de 15% a 22,5%), ocorrerá no ganho de capital quando da venda/transferência para terceiros por valor superior ao adquirido. Ou seja, se alguém adquiriu bitcoins por R$ 100.000,00 e o vendeu/transferiu por R$ 300.000,00, esta diferença de R$ 200.000,00 gerará um valor de R$ 30.000,00 de impostos, equivalente a 15% dos R$ 200.000,00.

Esses impostos devem ser recolhidos até o último dia útil do mês subsequente. Assim, se a venda ocorreu, por exemplo, no dia 02/04, o recolhimento dos impostos deve ocorrer até o dia 31/05.

Portanto, fiquem atentos, pois a Receita Federal já se posicionou quanto à forma que devem ser declarados os bitcoins: com o valor total do investimento em bitcoin na ficha de “Bens e Direitos” na categoria “Outros”, e não em “Moedas”; descrevendo em seguida como e por quanto foi adquirido.

142 Total Views 1 Views Today
Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO

    CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO
  • Receba nossas notícias