Projeto de inteligência artificial para educação financeira de crianças vence hackathon do Banco Original e recebe duas bitcoins

WhatsAppFacebookLinkedInTwitterGoogle+EmailCompartilhar

Um projeto de inteligência artificial para educação financeira de crianças de até 14 anos foi o vencedor do hackathon realizado pelo Banco Original – conhecido por ser o primeiro a nascer 100% digital – no último final de semana. Mais de 100 pessoas se reuniram para pensar em soluções inovadoras, de olho no prêmio, sem dúvidas: no total, para 1º, 2º e 3º colocados, 3,5 bitcoins estavam em jogo. A criptomoeda está avaliada hoje em mais de US$ 11 mil dólares. O prêmio já superou os US$ 40 mil, tornando este o hackathon de melhor premiação no Brasil.

O grupo vencedor, com o projeto Origininhos, pensou em um cubo que auxilia os pais, que, por meio de um aplicativo, determinam tarefas para as crianças, como arrumar a cama, fazer lição etc. Ao final do mês, se a criança cumpriu o estipulado, receberá a mesada em uma conta do Banco Original, e, com o passar do tempo e a mudança de fase da criança, ela passa a receber dicas de poupança e investimentos, com análises de perfil.

Ao todo, foram 23 grupos compostos por empreendedores, desenvolvedores e designers. “Ficamos surpresos com a qualidade dos projetos. Todos eles poderiam ser implementados. Estamos focados em, de alguma forma, aproveitar a riqueza das soluções apresentadas”, afirma o diretor de TI do Banco Original, Carlos Augusto.

Rodrigo Terron, sócio e fundador da startup Shawee – plataforma de educação corporativa e mudança de mindset responsável por organizar o hackathon – pontuou que foi um dos eventos que contou com mais inscritos: 450 no total, tornando-se um dos maiores hackathons brasileiros em número de inscritos. “Fazer a curadoria e entender as expectativas do Banco e do desafio em si nos tornou qualificados para trazer nada além do melhor. Foram 80 pessoas selecionadas previamente e mais de 35 pessoas ligadas a mentorias, avaliação e produção do evento. Ficamos muito orgulhosos em participar desse projeto, que contou com outros parceiros que contribuíram e elevaram muito a qualidade desse hackathon e dos que estão por vir”, concluiu Terron.

Henrique von Atzingen, chefe de inovação de tecnologias e pessoas da IBM, um dos jurados do Hackathon, parabenizou o evento. “Reuniões como essa são excelentes e transformadoras. Mais do que uma disputa de códigos e design, estes jovens estão focados em apresentar um olhar diferente do mundo. Inovação, em primeiro lugar, é resolver os problemas das pessoas. E quem esteve aqui reunido entendeu isso, trazendo ideias brilhantes”, disse.

Para a diretora de varejo e inovação do Banco Original, Cláudia Woods, foi difícil pensar em um desafio que ao mesmo tempo pudesse ser abrangente e tangível, em favor da busca por propostas diferentes, mas que fossem viáveis. “Os importantes projetos apresentados foram excelentes e a aplicabilidade das soluções essencial. Já estamos pensando num próximo desafio. Foi fantástico ver a integração do mundo empreendedor com o Open Bank”, contou.

Confira também o segundo e terceiro lugares:

2º Lugar – Tulipas
Aplicativo para orientar investimentos usando criptomoedas. Solução integra conceito de programa de pontos do banco e facilita, ao portador das criptomoedas, o acesso aos indicadores e balanços para que acompanhem a cotação e desempenho do seu investimento.

3º Lugar – Clara
Definida como a “Siri” dos investimentos, Clara é um Chat Bot (assistente virtual) que tem como objetivo avaliar o comportamento do investidor, sugerindo aplicações condizentes com o perfil do cliente.

128 Total Views 2 Views Today
Marcado , , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO

    CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO
  • Receba nossas notícias