• Translate to

    Arabic Arabic Chinese (Simplified) Chinese (Simplified) Dutch Dutch English English French French German German Italian Italian Portuguese Portuguese Russian Russian Spanish Spanish

Regulação do Bitcoin avança em alguns países enquanto outros o proíbem

WhatsAppFacebookLinkedInTwitterGoogle+EmailCompartilhar

Com o crescimento da adoção do Bitcoin no mundo, diversos governos e instituições passaram a pensar em formas de como controlar o uso das moedas digitais. Alguns países se destacaram nos últimos meses. O MercadoBitcoin.com.br fez um resumo da situação de cada país.

China – O governo encaminhou um documento para as corretoras de moedas digitais do país formalizando a suspensão das negociações do Bitcoin e das outras moedas digitais na China . Essa ação gerou impacto no mercado de criptomoedas mundiais, mas foi menor do que se esperava.

No MercadoBitcoin.com.br – site que faz a intermediação da compra e venda de moedas no Brasil – o preço do Bitcoin saiu de R$ 19.000 reais para R$ 11.500 reais no começo de setembro, depois começou uma recuperação, sendo negociado hoje na faixa dos R$ 14.000 reais.

Venezuela – Desde o início do ano, há rumores de que o governo Venezuelano está bloqueando o uso de bitcoins e a mineração da criptomoeda. Porém, a população continua fazendo uso da moeda, que tem se tornado uma alternativa para a negociação das necessidades básicas, como alimentos.

Cingapura – A Autoridade Monetária de Cingapura (MAS) divulgou que irá formalizar a negociação de criptomoedas sob a regulamentação de valores mobiliários do país. Porém, neste mês de setembro, os bancos locais encerraram as contas bancárias de todas as corretoras de moedas digitais e startups de blockchain do país.

Japão – O país regulamentou o bitcoin em 1 de maio de 2017 e segue firme na implementação. A FSA (agência fiscalizadora de serviços financeiros) já liberou licença de operação para 11 Exchanges em setembro.

Suíça – Mantém sua regulação mais branda, estimulando a experimentação e inovação pelas fintechs. Estão também incentivando que empresas possam fazer operações semelhantes a crowdfundings usando a tecnologia das moedas digitais. Esse tipo de operação é conhecida como ICO (Initial Coin Offers) e já atingiu 2 bilhões de dólares captados em 2017.

Brasil – Continua com o projeto de lei que discute a regulação do Bitcoin e outras moedas digitais junto com programas de pontos de milhagem.

“A ampliação dos mercados de moedas digitais e ICOs estão gerando discussões sobre como pode ser possível estimular invocação e ao mesmo tempo proteger os consumidores”, diz o CEO do Mercado Bitcoin, Rodrigo Batista.

1206 Total Views 3 Views Today
Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO

    CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO