Boleto registrado: conheça as principais mudanças

Boleto registrado: conheça as principais mudanças

Desde o início de julho, boletos bancários com valores superiores a R$ 50 mil passaram a ser, obrigatoriamente, registrados.

O registro dos boletos bancários vai alterar a rotina tanto de consumidores, quanto das empresas, pelo fato do boleto ser uma das principais formas de pagamento dos brasileiros. De acordo com a Febraban, cerca de 3,6 bilhões destes documentos são emitidos anualmente no país.

Um dos principais motivos da popularidade do boleto é a simplicidade de emissão e pagamento. Um exemplo disso é que cerca de 50 milhões de pessoas economicamente ativas o utilizam para realizar compras no e-commerce, mesmo sem possuir contas em banco.

Mas como essa mudança irá atingir as empresas e os consumidores? Especialistas da Sage, além de explicar a diferença entre o boleto registrado e sem registro, apontaram as principais vantagens e desvantagens da medida.

O que muda?

Nos boletos registrados, o banco toma ciência do boleto a partir da geração, isto é, há um código registrado no sistema do cliente e do banco que o identifica. Isso possibilita o acompanhamento detalhado das transações que utilizam esse meio de pagamento, assim como o documento pode servir como título de protesto, no caso de inadimplência.

Os boletos sem registro são passíveis de fraude, pois o banco toma conhecimento do documento após o pagamento, dificultando a associação do valor com o cliente que o emitiu, abrindo margem para fraudes na geração ou adulteração dos códigos de barras por terceiros.

A obrigatoriedade do registro dos boletos seguirá a seguinte progressão.

Fonte: https://portal.febraban.org.br/pagina/3150/1094/pt-br/servicos-novo-plataforma-boletos

Vantagens do boleto registrado:

– Gestão da carteira. É possível saber quem pagou, o que pagou e quando pagou.
Conciliação e relatórios de gestão.

– Maior segurança e entrega eletrônica por meio do DDA – Débito Direto Autorizado.

– Uso dos boletos como lastro em operações de crédito (sujeito a análise de crédito nos bancos).

– Maior comodidade, pois permite o pagamento vencido em qualquer banco pelo DDA ou pela atualização do boleto no site do banco emissor.

Desvantagens:

– Processo gera burocracia para o empresário e custos adicionais.

– Consumidor pode ser protestado automaticamente se não pagar o boleto no prazo.

– O cancelamento do boleto gera cobrança.

– Cerca de 75% dos consumidores preferem pagar através do boleto bancário por causa das baixas taxas, segundo uma pesquisa feita pela E-commerce Brasil em parceria com o Sebrae. Com o aumento dos tributos, pagamento via boleto pode passar a ser menos interessante, tanto para o consumidor, quanto para os comerciantes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.