OctopusGripper: conheça o robô inspirado nos movimentos de um polvo

OctopusGripper: conheça o robô inspirado nos movimentos de um polvo

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=ZPUvA98uSj8[/embedyt]

O OctopusGripper é o mais recente lançamento da Festo, multinacional alemã, líder em automação industrial. A inovação foi criada pensando em todos os movimentos de um polvo. Por não possuir esqueleto e ser feito inteiramente de músculos moles, o OctopusGripper é extremamente flexível e manobrável. “Isto não só significa que ele pode nadar agilmente em todas as direções, mas também agarrar uma vasta gama de objetos de formatos diferentes”, diz Flávio Rodrigues, Gerente de Marketing da Festo Brasil.

A garra foi construída por uma estrutura de silicone macia, que pode ser controlada pneumaticamente. Se o ar comprimido é aplicado a ele, o tentáculo dobra para dentro e pode envolver o item de uma maneira suave, mas firme. Graças a seu material macio, o tentáculo artificial não é só capaz de agarrar de maneira suave e segura, mas também preencher os critérios rígidos de um componente de robótica. “Tem grande potencial para colaboração no espaço de trabalho do futuro, dentro da concepção de Indústria 4.0.”, acrescenta Rodrigues.

Por ser uma criatura fascinante, o polvo possui alto potencial de uso em fábricas, podendo ser um novo modelo de colaboração homem-robô. O próximo passo é descobrir como esta nova funcionalidade pode ser aplicada na Indústria. “A mudança industrial exige uma nova maneira de interação entre seres humanos, máquinas e dados. As soluções de automação robóticas, no futuro, podem trabalhar lado a lado com as pessoas”. A inovação faz parte do projeto Bionic Learning Network – rede de aprendizado biônico, responsável por criar robôs inspirados em animais.

www.youtube.com/watch?v=ZPUvA98uSj8

BionicCobot e BionicMotionRobot

Além do OctopusGripper, a Festo lançou mais dois robôs biônicos inovadores. O primeiro é chamado de BionicCobot, que utiliza a pneumática para simular músculos flexíveis e sensíveis, muito similares ao de uma pessoa comum. Por conta do ar pressurizado, é possível fazer com que o robô desenvolva tarefas usuais com a mesma dinâmica que a de um ser humano, isso porque os recursos de Inteligência Artificial (a partir de algoritmos) permitem ensinar qualquer ação para o robô.

“Com os algoritmos, trouxemos para a invenção ensinamentos de como agarrar, levantar com cuidado e pressionar um objeto por meio da interação com os músculos criados pela pneumática. Os desenvolvedores tecnicamente programaram o princípio de agonista e antagonista em todas as sete articulações do BionicCobot”, revela Rodrigues.

No caso de uma colisão, por exemplo, o braço pneumático automaticamente alivia a pressão, não representando qualquer perigo para os seres humanos. O BionicCobot é operado intuitivamente por meio de uma interface gráfica de usuário desenvolvida em casa. Com o auxílio de um tablet, o usuário pode facilmente programar as ações a serem executadas e ordená-las em qualquer sequência. Por meio da plataforma de código aberto ROS (Robot Operating System), as sequências de movimento programadas alcançam o Festo Motion Terminal integrado, que orienta e controla a cinemática.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=54u3H69tcgM[/embedyt]

Outra grande inovação é a vinda do BionicMotionRobot, inspirado no tromba de um elefante e nos tentáculos de um polvo. O robô pneumático possui 12 graus de liberdade e, com uma carga útil de três quilos, pode transportar aproximadamente o seu próprio peso. “O braço do MotionRobot consiste em três segmentos básicos que são movidos por quatro foles pneumáticos – Rodrigues. A tecnologia da Festo permite que o braço do robô dobre em três direções diferentes simultaneamente, além de executar fluentemente os movimentos naturais de seus modelos biológicos.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=ohmwNEDAdLc[/embedyt]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.