Livro Vida Móvel investiga a ascensão da telefonia móvel

unnamed-81

Dos primeiros celulares aos modernos smartphones, a telefonia móvel percorreu um longo caminho nas últimas três décadas. Seja para entretenimento e relações pessoais, seja em atividades ligadas à rotina de trabalho das pessoas, os aparelhos celulares fizeram neste período uma transição de equipamento de comunicação móvel voltado à elite para a mais importante e popular ferramenta eletrônica do mundo. Foi a partir dessa transformação que a desejada inclusão digital passou de desejo a possibilidade real, e a partir do protagonismo dos smartphones assistimos à consolidação da chamada “era da informação”.

É para investigar como e por que esses aparelhos se transformaram em objetos indispensáveis e infiltraram-se no cotidiano de bilhões de pessoas em todo o mundo que a BEI Editora lança Vida móvel, uma obra que mescla palavras e imagens em uma abordagem tanto científica como esteticamente apurada do tema.

No que tange ao texto, o livro reúne dois ensaios de fôlego: “A maior das ferramentas”, do escritor e pesquisador norte-americano Noah Arcenaux, professor da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos, que faz uma abordagem universal do tema, fruto de seus principais trabalhos acadêmicos, e “O nascimento de uma nação digital”, do jornalista brasileiro Alexandre Matias, que aborda a transformação do Brasil em um país ultraconectado e digital.

Os textos de Arceneaux e Matias são permeados pelas interpretações dos fotógrafos Eduardo Longman e Fernando Laszlo. O primeiro apresenta de modo primoroso a presença dos telefones em nossa rotina, a partir de fotografias tiradas nas ruas em diversas localidades e em diferentes situações cotidianas, enquanto o segundo traz um olhar esteticamente surpreendente do design dos aparelhos e de suas peças, em um ensaio de macrofotografia que literalmente desconstrói os aparelhos ao longo das páginas.

A onipresença dos celulares nas sociedades contemporâneas ainda é abordada pela jornalista Lúcia Guimarães, que abre Vida móvel com uma reflexão a respeito dos ganhos e das perdas do mundo ultraconectado, e em uma interessante linha do tempo, que destaca a evolução tecnológica a partir dos aparelhos que se tornaram marcos na história da telefonia móvel.

Apoiado em informação atualizada aliada a fotografias de alta qualidade, Vida móvel apresenta um olhar amplo e multifacetado sobre um dos mais significativos fenômenos de nossa época.

Vida Móvel

BEI Editora

224 páginas

Edição bilíngue (português/inglês)

19 x 24 cm

ISBN: 978-85-7850-132-7

Preço: R$ 75,00

Fotos: Eduardo Longman

Sobre os autores

Noah Arceneaux:
Professor da Escola de Jornalismo e Estudos de Mídia, na Universidade de San Diego, seu principal tema de estudo é a história das tecnologias de comunicação. Em 2014, foi professor convidado pela Fundação Fulbright, em Delhi, Índia, pesquisando a proliferação de celulares naquele país. É coeditor de uma antologia sobre o tema The Mobile Media Reader (Peter Lang, 2012).

Alexandre Matias:
É jornalista e dedica-se à pesquisa de cultura, comportamento e tecnologia desde 1995, tendo colaborado com os principais veículos de comunicação no Brasil. Sua produção está centralizada no site Trabalho Sujo (www.trabalhosujo.com.br).

Marcado , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.