Infobip destaca o potencial da geolocalização e a força do mobile marketing no Brasil

Com a popularização dos smartphones, os serviços baseados em geolocalização têm dado um impulso significativo em diferentes ramos de negócio. Para a Infobip, empresa que opera uma das maiores plataformas próprias de mensageria e comunicação do mundo, especificamente para a área de marketing, trata-se de uma importante ferramenta de suporte para as marcas e suas respectivas estratégias.

Segundo Yuri Fiaschi, country manager da Infobip no Brasil, algumas empresas já usam a geolocalização para divulgar suas marcas e produtos. Na sua avaliação, essas iniciativas ainda são tímidas, mas em breve será comum chegar em um shopping center, por exemplo, e receber uma mensagem no celular informando sobre a promoção de uma loja, junto com um código que dará direito a um desconto. Ou ainda um convite para o cliente tomar um sorvete ou um café.

Hoje a quantidade de smartphones no País alcança 168 milhões de aparelhos, segundo dados levantados pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo em 2016. “Grande parte desse potencial depende, e muito, das operadoras, que precisam desenvolver tecnologias que permitam que a comunicação por geolocalização também alcance os usuários dos celulares comuns – os chamados feature phones –, e não fique restrita apenas aos smartphones”, destaca o executivo.

Segundo Fiaschi, o mercado de feature phones no Brasil cresceu 35,1% em um ano. Enquanto isso, o de smartphones encolheu 4,8%, de acordo com os dados divulgados pela consultoria Teleco. “Assim, entendemos claramente que esse é um segmento que não pode ser ignorado.”

Apesar dos desafios a ser superados, sob o ponto de vista tecnológico e de negócios, para a Infobip, a demanda é grande, vinda, na maioria das vezes, de lojas, bancos e restaurantes. “Cada um desses segmentos atua a seu modo, montando uma estratégia própria, e com muita vontade de fazer as coisas acontecerem”, revela Fiaschi.

O executivo diz ainda que, por ser uma tecnologia relativamente nova, o retorno dessa estratégia é medido com base na relação direta entre o investimento e o aumento de clientes ou vendas. “Um restaurante que tenha investido um valor x no uso dessa tecnologia, por exemplo, consegue facilmente medir o ganho obtido ao comparar com outros períodos”, explica.

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.