Nuvem da Amazon Web Services é disponibilizada a clientes a partir de centros de dados em Ohio

Nuvem da Amazon Web Services é disponibilizada a clientes a partir de centros de dados em Ohio

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa da Amazom.com (NASDAQ:AMZN), anunciou hoje a disponibilização da Região Leste dos EUA (Ohio) a clientes que queiram construir negócios e rodar aplicativos de infraestrutura na Nuvem da AWS. Juntamente com a Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia), a Leste dos EUA (Ohio) provê baixa latência em toda a região centro-leste dos Estados Unidos (EUA). Com esse lançamento, a AWS passa a oferecer 38 Zonas de Disponibilidade em 14 regiões de infraestrutura de tecnologia globalmente. Só nos EUA, a AWS agora tem 16 Zonas de Disponibilidade espalhadas por cinco regiões. A AWS anunciou que outras nove Zonas de Disponibilidade e quatro regiões – no Canadá, no Reino Unido, na França e na China –devem entrar on-line nos próximos meses. A partir de hoje, desenvolvedores, startups, empresas, órgãos governamentais e organizações sem fins lucrativos do mundo inteiro podem se cadastrar e começar a usar a Região Leste dos EUA (Ohio) no endereço: http://aws.amazon.com.

Há mais de uma década, a AWS mudou a forma como as organizações adquirem infraestrutura de tecnologia. Os clientes da AWS não precisam se comprometer com adiantamentos financeiros ou contratos de longo prazo. Eles podem transformar despesas de capital em despesas operacionais variáveis, ganhar escala rápida e facilmente ao acrescentar ou se desfazer de recursos, ganhar mercado rapidamente com ideias novas e relevantes, e liberar os escassos recursos de engenharia do desnecessário trabalho pesado de administrar a infraestrutura de backend – tudo isso sem sacrificar o desempenho, a confiabilidade ou a segurança das operações. Isso fez com que mais de 1 milhão de clientes adotassem a Nuvem da AWS em mais de 190 países de todo o mundo.

“Nossos clientes nos dizem que, ao rodarem seus aplicativos na Nuvem da AWS, eles conseguem ir mais rápido, operar com mais segurança e fazer economias substanciais – tudo isso ao mesmo tempo em que impulsionam a escala e o desempenho da AWS”, afirma Peter DeSantis, vice-presidente de Infraestrutura da AWS. “Agora com cinco regiões altamente escaláveis em todos os EUA, os clientes da AWS têm múltiplas opções para prover acesso de baixa latência a aplicativos na nuvem aos usuários finais localizados nos EUA, bem como a oportunidade de arquitetar uma variedade de operações de backup e recuperação de desastres para oferecer uma disponibilidade ainda maior.”

A Região Leste dos EUA (Ohio) consiste atualmente em três diferentes Zonas de Disponibilidade. As Zonas de Disponibilidade remetem a centros de dados diferentes, situados em locais distintos dentro de uma mesma região. São projetadas para operarem independentemente de outras Zonas de Disponibilidade, com abastecimento de energia, resfriamento e segurança física independentes, e são conectadas por meio de uma rede de baixa latência. Os clientes da AWS focados em alta disponibilidade podem desenvolver aplicativos que rodem em várias Zonas de Disponibilidade a fim de atingir ainda mais confiabilidade e tolerância a falhas. Já para clientes que buscam redundância entre regiões, a nova Região Leste dos EUA (Ohio), em conjunto com as regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Oregon) e Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), oferece flexibilidade para que desenvolvam em várias Regiões da AWS dentro dos EUA.

Reconhecendo que a Nuvem da AWS se tornou necessária para que empresas de todos os portes e setores utilizem os aplicativos mais importantes para seus negócios e tenham cada vez mais agilidade, o governador de Ohio, John Kasich, não demorou em dar as boas-vindas à nova Região da AWS. Em declaração divulgada em vídeo por seu gabinete, Kasich afirma: “Está claro que a economia mundial está se direcionando a tecnologias digitais e à computação na nuvem. E o compromisso da Amazon Web Services aqui demonstra o papel fundamental que esperamos que Ohio possa desempenhar nesse mundo. […] Ohio não só está abraçando a nova economia do conhecimento, como também está promovendo as tecnologias que farão essa economia prosperar”.

Boa recepção de clientes à nova Região Leste dos EUA (Ohio) da AWS

A Cardinal Health é uma empresa global de serviços e produtos em saúde, oferecendo soluções personalizadas a sistemas hospitalares, farmácias, centros cirúrgicos ambulatoriais, laboratórios de análises clínicas e consultórios médicos em todo o mundo. O laboratório Fuse by Cardinal Health concentra-se em tecnologias e inovações que melhorem o futuro da saúde e do bem-estar. “O Fuse utiliza serviços como Amazon EC2, Amazon RDS, Amazon S3, Amazon Glacier, Amazon Redshift, Amazon EBS e Elastic Load Balancer para testar ideias no mercado e disponibilizar recursos a nossos clientes com mais rapidez”, afirma Michael Swartzbaugh, diretor de Engenharia do Fuse by Cardinal Health. “A AWS é líder de mercado em soluções na nuvem e nos permite usar metodologias ágeis para impulsionarmos nossas inovações e plataformas. No Fuse, conseguimos avançar rapidamente em nossa jornada de TI ao utilizar a Nuvem da AWS e estamos muito felizes de ter Zonas de Disponibilidade adicionais por perto, que irão prover mais largura de banda e capacidade a nossos clientes.”

A Socrata é líder de mercado em soluções de democratização de dados baseados na nuvem, que ajudam governos a obter impacto social e econômico significativo ao tornarem informações públicas fáceis de compartilhar, encontrar, usar e acionar. “A Socrata hospeda o Orçamento 2017 da Casa Branca em sua nuvem de dados de finanças públicas, que inclui detalhes sobre mais de US$ 4 trilhões e permite que os usuários explorem visualmente esses dados por área de atuação e agência, além de criarem, analisarem e compartilharem tabelas e gráficos interativos”, conta Kevin Merritt, CEO da Socrata. “A visualização simples e acessível desse complexo conjunto de dados possibilitou um engajamento inédito de cidadãos. Paramos de operar centros de dados próprios e colocamos tudo na AWS porque ela nos permite inovar mais rapidamente, ganhar escala com mais flexibilidade e alocar mais recursos de engenharia no desenvolvimento de funções e capacidades que beneficiem diretamente nossos clientes.”

A APPRISS é uma empresa sediada em Louisville, no estado norte-americano de Kentucky, que utiliza soluções de dados e analítica nos mercados de saúde, varejo e segurança pública para explorar novos jeitos de proteger e informar comunidades. “A PMP AWARxE, uma solução para programas de monitoramento de receitas médicas, fornece aos estados ferramentas que monitoram as prescrições de substâncias controladas pelo governo federal”, explica Brian Oldham, CIO da APPRISS. “Trinta estados atualmente estão aderindo ao programa, e hospedá-lo na Nuvem da AWS faz com que tenhamos o tempo de operação e a resiliência necessários para satisfazer as demandas deles. Estamos contentes de ter uma região adicional nos EUA com que poderemos contar no futuro, conforme expandirmos nossa utilização da Nuvem da AWS.”

A NaviStone, sediada em Cincinnatti, oferece aos profissionais de marketing direto e digital uma maneira revolucionária de atingir os navegadores certos na web e incluí-los em campanhas de marketing direto. Tom White, CTO da NaviStone, afirma: “Nosso negócio de big data não existiria sem que pudéssemos usar a escala da AWS para proveito de nossos clientes. Nossos clientes incluem grandes varejistas com operações em múltiplos canais e em pontos on-line, impressos e físicos. Podemos sonhar alto e experimentar produtos inovadores, tais como nossa tecnologia web-to-print, que ajuda nossos clientes a atingir clientes com maior precisão e a estimular conversas. A velocidade, a flexibilidade e o baixo custo da AWS permitem que a NaviStone teste em pequena escala sabendo que pode levar um produto do protótipo à escala real rapidamente usando a Nuvem da AWS. A NaviStone é cliente da AWS há três anos e agora está 100% na AWS. Damos as boas-vindas à expansão da AWS em Ohio, pois ela continuará ampliando a comunidade de profissionais dedicados a construir empresas de big data em um momento em que toda e qualquer organização é movida cada vez mais pelos dados.”

A Case Western Reserve University, em Cleveland, é uma das principais instituições de pesquisa dos EUA, oferecendo uma combinação ímpar de oportunidades educacionais avançadas em um ambiente cultural inspirador. Com cerca de 11 mil alunos, os programas de renome nacional da universidade incluem artes e ciências, odontologia, engenharia, direito, administração, medicina, enfermagem e assistência social. “A University Tecnology [departamento de serviços de tecnologia da Case Western Reserve University] começou a repensar e redesenhar seus sistemas legados e corporativos, utilizando a Nuvem da AWS para oferecer suporte mais ágil em administração, pedagogia, aprendizado e pesquisa”, afirma Sue B. Workman, CIO da University Technology. “Estamos promovendo o sucesso docente e discente ao fornecer acesso à tecnologia de nuvem da AWS, líder do setor, e garantindo maior retorno sobre investimento (ROI) para nossos custos de tecnologia. A agilidade e a flexibilidade oferecidas pela AWS dá a nossos estudantes a capacidade de montar sistemas de tecnologia rapidamente e com mais entendimento, permite que nossos pesquisadores criem e desmanchem experimentos mais facilmente e melhora a eficiência com que gerenciamos nossos sistemas corporativos. O compromisso da AWS com Ohio demonstra que ela confia no estado para estimular a inovação e o avanço tecnológico.”

Investimento em Ohio

A Região Leste dos EUA (Ohio) é mais um investimento que a AWS está fazendo no estado de Ohio. O Amazon Wind Farm US Central, localizado no condado de Paulding, Ohio, é um parque eólico de 100 megawatts (MW) atualmente em construção. Quando estiver funcionando – o que deve acontecer até maio de 2017 –, o Amazon Wind Farm US Central produzirá 320.000 megawatt-horas de energia eólica por ano, que abastecerão os centros de dados na Região Leste dos EUA (Ohio) da AWS e outros centros de dados atuais e futuros da AWS, diretamente pela rede elétrica. Para mais informações sobre o Amazon Wind Farm US Central, assista ao vídeo ou acesse o website de Sustentabilidade da AWS, e saiba mais sobre outros projetos de energia eólica e solar da companhia nos EUA.

Além do lançamento da Região Leste dos EUA (Ohio), a AWS está trabalhando com a Ohio Academic Resources Network (OARnet), uma organização de TI com financiamento estatal que fornece serviço de rede interestadual e outros serviços de TI às entidades associadas. A AWS e a OARnet fecharam um acordo para trabalharem juntas para explorar o acesso pela AWS Direct Connect à rede de backbone para pesquisa de 100 gigabits de Ohio chamada OARnet. Ao usar a altíssima velocidade de backbone da OARnet, faculdades, escolas, hospitais de pesquisa médica e o governo estadual já podem aproveitar a conexão rápida de rede com a AWS para desenvolver pesquisas e descobertas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.