Huawei compartilha visão estratégica 4 MAIS para estimular novos negócios para as operadoras

Huawei compartilha visão estratégica 4 MAIS para estimular novos negócios para as operadoras

Durante o Huawei User Group Meeting (HUGM 2016), a Huawei compartilhou a sua visão estratégica “4 MAIS” para estimular a transformação digital e novos negócios para operadoras. Apresentada por David Wang, presidente da Huawei Wireless Solution, a 4 MAIS (mais usuários, mais tráfego, mais valor e mais negócios) melhora continuamente a receita de dados e amplia o escopo de negócios de B2C para B2X (Business-to-Exchange).

Em primeiro lugar, a receita de dados é um ingrediente-chave para as operadoras obterem o sucesso nos negócios durante a transformação digital na era da MBB. As estatísticas globais demonstram que algumas operadoras atingiram crescimento de receita e de lucro ao longo dos últimos três anos – e a proporção dessas taxas de crescimento de todas as operadoras foi alta. “Descobrimos que a proporção de usuários MBB e DOU tem um grande impacto sobre a receita de dados de uma operadora. Se a proporção dos usuários supera 50%, uma operadora pode aumentar rapidamente a sua receita de dados. Se o DOU mensal ultrapassa 2 GB, uma operadora precisa mudar da extensa operação de tráfego para a monetização do tráfego”, disse Wang.

Em segundo lugar, as operadoras precisam desenvolver continuamente serviços B2C, atrair mais usuários ao fornecer conexões (mais usuários), monetizar o tráfego (mais tráfego) e o valor (mais valor), a fim de ampliar a receita de dados.

“De um lado, as operadoras, no estágio inicial de desenvolvimento da rede e do serviço, precisam acelerar a penetração de terminais de entrada e cultivar um ambiente para serviços digitais e de mídia social, atraindo mais usuários. As operadoras cujas capacidades não conseguem cumprir os requisitos de serviços devem maximizar as capacidades da rede para liberar o tráfego e melhorar a experiência do usuário. Para redes com carga leve, as operadoras devem desenvolver serviços de vídeo e armazenamento em nuvem, entre outros, para aumentar o tráfego e a receita de dados. Por outro lado, as operadoras devem fornecer serviços de dados diversificados e mudar de Internet + para + Internet a fim de monetizar o conteúdo. Elas também podem tentar transformar os modelos de tarifa baseados no volume para modelos de tarifa baseados na experiência. Isto mudaria os serviços da cobrança por minuto ou MB/GB para cobrar de acordo com a experiência do usuário, resolvendo o problema do crescimento do volume do tráfego sem o crescimento da receita de dados”, completou Wang.

Em terceiro lugar, as operadoras devem expandir o escopo de negócios horizontalmente e descobrir um novo oceano de B2X (mais negócios). “Além de melhorar as capacidades de negócios do segmento B2C tradicional, as operadoras precisam implantar a WTTx (wireless fiber to the X) a fim de acelerar a expansão rumo ao segmento B2H (Business to Human) e conectar os 300 milhões de lares desconectados. O B2X cria infinitas possibilidades e um início de um novo mercado de US$ 1 trilhão”, concluiu Wang.

Com o foco no desenvolvimento dos negócios das operadoras, a Huawei acredita que as operadoras precisam melhorar continuamente a monetização do tráfego para melhorar a receita de dados móveis e, assim, obter sucesso comercial na era digital.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.