5 dicas para a construção de negócios digitais eficientes

view.aspx

As coincidências dos negócios digitais e as ações necessárias aos empreendedores para chegar ao sucesso traduzido em US$ 19 trilhões em oportunidades de negócios ao redor do mundo têm sido alvos de observação e estudos de Julian Philips, vice-presidente da Whitlock e um evangelista especializado em Economia Digital nos últimos tempos.

Em palestra paralela ao Infocomm Brasil 2016, Phillips apresentou a empresários do setor de áudio e vídeo suas descobertas sobre o comportamento dos negócios bem sucedidos na Economia Digital, traduzidas em Cinco Dicas para a Construção de Negócios Digitais. “Esta visão é muito importante, ´principalmente neste momento em que estamos pensando o futuro dos nossos negócios”, diz Hans Ulmer, CEO da absolut technologies, integradora especializada em sistemas e serviços de videoconferência, parceira da Global Presence Alliance (GPA) e organizadora do evento para o qual Julian Phillips foi convidado.

Segundo Phillips, Uber, Facebook, Alibaba, entre outros novos negócios, têm coincidências que podem ser replicadas e levar outras iniciativas ao sucesso. “A maioria das empresas ainda não têm claro o caminho que devem percorrer para participar efetivamente da Economia Digital”, destacou durante a palestra.

O executivo traçou cinco mudanças comportamentais das empresas, baseadas em tecnologias colaborativas, que podem levá-las ao sucesso digital. São elas:

1. Espírito de equipe, não de presença. “Pautas curtas e previamente debatidas melhoram os resultados de reuniões de negócios e fazem as pessoas se concentrar na no objetivo, na solução de problemas, não na discussão”;

2. Infraestrutura focada em usuários, não em salas. Segundo Philip, até aqui as tecnologias foram desenvolvidas para serem usadas dentro de salas. “Temos que pensar no usuário independentemente do ambiente em que ele esteja. O usuário sempre quer uma boa experiência”;

3. Simplicidade. “Temos que evitar tecnologias e processos complexos”, indica;

4. Cloud Computing. Mesmo com os questionamentos sobre a segurança, a tendência é que tudo vá para a nuvem, de acordo com Philip. “Serviços como Google, Alibaba e Facebook estão na nuvem e é este ambiente que vai dirigir os negócios da economia digital. Este é o único caminho para a sobrevivência dos negócios”, comenta;

5. Reuniões a qualquer hora e de qualquer lugar. “As pessoas precisam ser colaborativas, independentemente de onde estejam”.

Marcado , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.