Virtualização de pagamentos: evolução essencial para o crescimento do varejo – Por Gastão Mattos

A virtualização dos pagamentos online vem evoluindo e ganhando mais relevância no e-commerce. A chamada “compra com 1 clique”, na qual o consumidor não mais precisa digitar os dados de pagamento, uma vez que estes já estão configurados de forma protegida em um sistema de informação, garante ao consumidor uma experiência de compra online mais rápida e agradável.

No Brasil, a Braspag, empresa líder em meios de pagamentos online, processou uma a cada seis das compras realizadas com cartões de crédito, com a virtualização de pagamentos, por meio de sua plataforma Cartão Protegido, serviço que existe há quatro anos e que oferece total segurança a consumidores e lojistas.

Os pagamentos virtualizados dominarão o e-commerce e, muito em breve, também se tornarão mais representativos em compras do mundo físico. Trata-se de uma tendência universal, ótima para os lojistas, já que favorece uma melhor conversão devido a sua agilidade e, ao mesmo tempo, elimina os riscos de vazamento dos dados do cartão. Para os consumidores, melhora a usabilidade da compra, pois garante mais segurança, conforto e agilidade neste processo, além de tornar viável a compra por intermédio de dispositivos móveis, inicialmente com baixa conversão neste aspecto pela dificuldade na digitação de dados através do celular.

Embora ainda não consolidada, a virtualização de pagamento apresenta diversas alternativas de implementação e sofisticação, como a autenticação com biometria e outros recursos que certamente devem surgir com os avanços tecnológicos. No ano passado, foram registradas 11,5 bilhões de transações com cartões de crédito e débito no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões (Abecs), um aumento de 9,7% em relação a 2014.

Desafios inerentes da operação como no “onbording” de novos clientes ou o primeiro cadastramento dos dados do pagamento merecem total atenção e cuidados especiais do setor de varejo, pois isso determinará a integridade dos dados salvos e sua utilização no processo virtual de pagamento e, por consequência, a confiabilidade do consumidor, elevando ainda mais a importância de contratar serviços que atendam a todas as exigências mundiais de segurança, sendo mais um elemento importante para aumentar a conversão de vendas. Se bem equacionada, a virtualização pode se tornar uma ferramenta poderosa para combater a fraude online, um dos principais desafios do comércio eletrônico, não somente por sua contribuição na autenticação de clientes, mas principalmente, pela redução do custo de prevenção e análise da fraude, permitindo que os lojistas redirecionem esta verba para um uso mais estratégico.

Este é um tema essencial para o desenvolvimento do setor de pagamentos e merece total atenção de todos os players relevantes do mercado. A virtualização é um bom exemplo em que a alta tecnologia é aplicada para simplificar a vida dos consumidores e lojistas e fomentar a economia do país.

Gastão Mattos: Com experiência de mais de 20 anos na indústria de pagamentos eletrônicos, Gastão Mattos foi diretor na Credicard entre 1990 e 1995, vice-presidente de marketing da Visa por mais de 6 anos, presidente da M-Cash de 2006 a 2011 e fundou a consultoria GMATTOS Projetos de Marketing, empresa responsável desde 2002 por desenvolver projetos com foco no e-commerce como negócio.
Graduado em Engenharia e com pós-graduação em Engenharia de Produção, ambas pela Escola Politécnica da USP, foi presidente da Câmara Brasileira de Comércio (www.camara-e.net) entre 2003 e 2005. Desde 2011 é CEO da Braspag, empresa do grupo Cielo e líder em soluções de pagamento para e-commerce na América Latina.

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.