Shippify, Uber da Logística, luta contra pedido de fechamento feito pelos Correios

WhatsAppFacebookLinkedInTwitterGoogle+EmailCompartilhar

Shippify, uma Startup em estágio inicial que ajuda empresas a entregar seus produtos utilizando tecnologia móvel e uma comunidade de entregadores, anunciou hoje que pretende não acatar o recente pedido dos Correios de fechamento. Como Uber fez com taxis, Shippify está revolucionando a logística de entregas. Os Correios do Brasil, que possuem monopólio concedido pelo estado, querem que o serviço seja cancelado. Shippify prometeu lutar contra a ordem.

“Prover melhores serviços e experiências ao usuário é a essência para a revolução no setor,” comentam Miguel Torres e Luis Loaiza, fundadores da Shippify. “O fato de que uma organização tão antiga e grande como os Correios do Brasil, uma companhia pública com monopólio, estar amedrontada por uma stratup com uma comunidade forte mostra o quão grande é o nosso potencial de romper paradigmas. Mas, é tarde para eles. Nós somos parte de uma economia colaborativa. Nós estamos criando modelos de serviços que beneficiam o consumidor. Os Correios que melhorem suas operações em vez de tentar nos fazer fechar. Porque, de qualquer forma, isso não vai funcionar.”

Shippify oferece para lojas de ecommerce uma plataforma online com plugin (API) e aplicativo móvel que os ajuda a entregar suas mercadorias e pacotes, utilizando o conceito de “economia colaborativa”. Couriers independentes entregam pela Shippify usando bikes, carros, kombis, vans e até mesmo carros Uber, em menos de três horas. A companhia, que agora possui uma comunidade com mais de 2700 couriers, está crescendo rapidamente. Além de sua base no Brasil, Shippify está operando em cidades como Santiago no Chile e Guayaquil no Equador. A companhia planeja expandir para Colombia e México em breve. Entregadores da Shippify chegam a ganhar até R$800 por semana de trabalho. Isso representa 70% do que um motociclista courier consegue ganhar com um emprego formal por mês.

“Eles querem nos fazer desaparecer rapidamente.” diz Torres -CEO, ele acrescenta. “Isso simplesmente não irá acontecer. Toda essa situação me traz à mente uma maravilhosa, mas ridícula sofisma escrita por Frederic Bastiat em 1845: “Petição dos fabricantes de velas, lanternas, lâmpadas e basicamente tudo relacionado à iluminação – ordenando aos cidadãos que fechassem suas janelas e que o sol fosse desligado por ele gerar luz.” Acabar com a economia colaborativa será tão fácil quanto desligar o sol.”

Torres e seu sócio lançaram a Shippify originalmente por conta de uma necessidade de seus negócios. Eles tentaram enviar pacotes em pequenas distâncias, mas descobriram que precisariam esperar por dias e pagar valores que eles não acreditaram serem justos pelo serviço.

8614 Total Views 3 Views Today
Marcado , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO

    CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO
  • Receba nossas notícias