Gartner: remessas mundiais de dispositivos devem crescer 1,5% em 2015

O Gartner Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, anuncia que as remessas mundiais de dispositivos (PCs, tablets, ultramóveis e celulares) devem atingir 2,5 bilhões de unidades em 2015, um aumento de 1,5% em relação a 2014. A expectativa fica abaixo da previsão do trimestre anterior, que apontava 2,8% de crescimento. Os gastos dos usuários finais com dispositivos totalizarão US$ 606 bilhões em 2015, demonstrando, pela primeira vez desde 2010, um declínio de 5,7% em dólares americanos. Essas e outras informações serão apresentadas durante a Conferência Gartner Segurança e Gestão de Riscos, que acontece nos dias 10 e 11 de agosto (segunda e terça-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel.

“Nossa previsão sobre o crescimento das remessas em unidades para todos os tipos de dispositivos em 2015 caiu 1,3% em relação à estimativa do último trimestre. Isso ocorreu em parte como consequência da contínua desaceleração nas compras de PCs, particularmente na Europa Ocidental, na Rússia e no Japão, principalmente devido aos aumentos de preços resultantes da desvalorização da moeda local em relação ao dólar”, diz Ranjit Atwal, Diretor de Pesquisas do Gartner.

O único mercado que continua a crescer é o de telefones celulares, no qual, em contraste, os preços continuam a cair. Os mercados emergentes estão impulsionando as vendas de smartphones para cima, com a China na liderança. O fim da migração do Windows XP afetou negativamente o mercado de PCs no âmbito global durante a primeira metade de 2015.
Espera-se que o mercado mundial de remessas de PCs totalize 300 milhões de unidades em 2015, um declínio de 4,5% em relação ao mesmo período do ano passado. “Não esperamos que ele se recupere antes de 2016. O lançamento do Windows 10 no dia 29 de julho contribuirá para desacelerar a demanda corporativa de PCs móveis e ultramóveis premiuns em 2015. Entretanto, conforme fornecedores e compradores se ajustam aos novos preços, o Windows 10 pode impulsionar as substituições durante 2016”, diz o Diretor de Pesquisas do Gartner.

O segmento ultramóvel (tablets e celulares clamshell) também deve diminuir. Estima-se que as remessas desses produtos totalizem 214 milhões de unidades em 2015, um declínio de 5,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Tablets serão responsáveis por 207 milhões de unidades, uma redução de 5,9% em relação a 2014. “O mercado de tablets sofre por ter menos novos compradores, pelos ciclos de vida estendidos e pela pouca inovação para incentivar as compras. Ao mesmo tempo, o valor de um smartwatch para o usuário comum ainda não é atraente o suficiente, e o impacto dos wearables em compras de tablets permanece irrelevante”, afirma Roberta Cozza, Diretora de Pesquisas do Gartner. Como resultado, o Gartner acredita que a média de vida útil do tablet aumente para três anos até 2016. “Também esperamos que o mercado de tablets atinja uma penetração em cerca de 50% dos domicílios em mercados maduros até 2016, o que já está próximo”, acrescenta a Diretora de Pesquisas do Gartner.

A taxa de crescimento do mercado de telefonia móvel deve desacelerar 3,3% em 2015. “As vendas globais foram afetadas por um desempenho mais fraco da China. Temos assistido a cada vez menos compradores de primeira ocasião no país. Provedores chineses terão de ganhar os compradores de substituição e melhorar o apelo de suas ofertas de serviços especiais para atrair as atualizações, se quiserem manter ou aumentar sua parcela de mercado. Os fornecedores que procuram intensificar seu desempenho no mercado global de smartphones serão desafiados a melhorar rapidamente sua expansão em mercados emergentes fora da China, onde ainda se observa uma fatia considerável de celulares convencionais e uma oportunidade para o crescimento de dois dígitos em smartphones”, afirma Annette Zimmermann, Diretora de Pesquisas do Gartner.

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.