O Antivírus Grátis é seguro?

Por Fernando Misato*

Se existe antivírus grátis no mundo e há tanto tempo é porque eles estão atendendo objetivo. E ainda devem ser um bom negócio

Os maiores desenvolvedores de softwares de antivírus do mundo ofertam uma versão grátis de seus produtos. Isso é parte de uma estratégia comercial para popularizar seus produtos para uso doméstico. Se essas empresas fazem isso ha tanto tempo, é sinal que a estratégia funciona. Funciona bem.

Não existe almoço grátis. Essa é uma verdade muito utilizada no mundo dos negócios. Em se tratando de antivírus, essa afirmação também é válida. Muito válida. Qual empresa se atreveria a pagar equipes de profissionais de tecnologia para desenvolver sistemas e manter pesquisas de ameaças sem um objetivo comercial? Antivírus grátis não existe. Todas as empresas que desenvolvem antivírus possuem um objetivo comercial e em geral mantém uma modalidade de antivírus grátis para uso doméstico. Uma versão de antivírus grátis, em verdade é praticamente uma estratégia publicitária que oferta “degustação” de produto.

O antivírus grátis realiza proteção para um computador isolado e não está preparado para atender os dispositivos ligados em rede. Mesmo assim, ainda existem empresários que insistem em querer utiliza-los em seus negócios. O antivírus grátis não protege estações de trabalho, servidores de arquivo e dispositivos móveis.

O antivírus Grátis possui clausulas claras de proibição para uso comercial/empresarial. Ninguém lê. Empresas que utilizam antivírus grátis estão infringindo a lei. Além disso, as versões de antivírus corporativo possuem diversas funcionalidades e recursos para a proteção de usuários simultâneos e servidores de arquivos.

O antivírus corporativo (quase sempre são as versões pagas) protege servidores de e-mail, fluxo de dados dos gateways da Web e estações de trabalho. O mundo de hoje requer prevenção contra as vulnerabilidades já mapeadas e as ameaças desconhecidas. Ambas precisam ser cobertas. Atualizações de software automáticas mantém seu ambiente de TI atualizado e seguro contra vulnerabilidades conhecidas. Contras as ameaças desconhecidas existe as tecnologias de proteção proativas, baseadas em análise de comportamento. Elas defendem sua empresa contra malwares novos e até das ações que são suspeitas de ameaças.

As tecnologias de proteção corporativas possuem funcionalidades para criar e gerenciar procedimentos de segurança. Os recursos incluem inventários de computadores, verificação automática de vulnerabilidades e distribuição/atualização de novas versões e correções para toda rede. Muitas dessas atividades são automáticas e poupam trabalho dos usuários e evitam a concorrência de banda de comunicação.

Enfim. Continue utilizando um antivírus grátis. Eles são seguros. Mas os mantenha em casa. Foram feitos pra isso. Apenas lembre-se de mantê-los atualizados. Sem essa atitude simples, o antivírus não o protegerá.

*Fernando MIsato, Business Consultant na Consultcorp,

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.