Pesquisa da Intel mostra diferenças e semelhanças entre homens e mulheres na hora de comprar tecnologia

Pesquisa da Intel mostra diferenças e semelhanças entre homens e mulheres na hora de comprar tecnologia

As mulheres carregam o estereótipo de que são menos conhecedoras do mundo da tecnologia. Mas uma pesquisa do Ipsos, em nome da Intel* mostra que as mulheres possuem um apetite por tecnologia de ponta tão grande, quando não maior, do que o público masculino. As mulheres estão dando cada vez mais importância à compra de equipamentos com tecnologia de ponta, enquanto os homens demonstram um interesse um pouco maior por produtos inovadores, como os vestíveis (wearables, em inglês).

A pesquisa, realizada entre janeiro e fevereiro deste ano, com entrevistas online com mais de mil brasileiros consumidores de tecnologia, levantou informações sobre o hábito de consumo dos brasileiros e seu interesse por novos dispositivos tecnológicos. A tecnologia continua a ganhar cada vez mais importância na vida do brasileiro, que está se preocupando mais com aparelhos de alta tecnologia. Os brasileiros entrevistados demonstram encontrar satisfação plena com dispositivos que aliam desempenho ao design, como os Ultrabooks – computadores ultrafinos e leves com desempenho similar ao de um notebook tradicional. 66% dos donos de Ultrabooks se consideram muito satisfeitos com seu dispositivo. O mesmo acontece com os All in Ones, com 62% dos entrevistados relatando estarem satisfeitos com o device.

Já no caso dos tablets, 45% dos entrevistados se declararam muito satisfeitos com o dispositivo atual. “Muitas pessoas guiaram a compra de seu primeiro tablet exclusivamente pelo preço, e agora elas estão percebendo que nem todos os tablets nascem iguais, e que investir em produtos com tecnologia reconhecida é um ótimo negócio”, destaca Alan Markham, Gerente de Marketing de Produto da Intel.

O que as mulheres querem: tecnologia de ponta para trabalhar e facilitar o dia a dia

As mulheres elegem a praticidade e as facilidades que a tecnologia traz para o seu dia a dia como os aspectos mais importantes que devem ser levados em conta quando se escolhe um novo dispositivo de computação. O apetite feminino por tecnologia de ponta se espalha por diversas categorias de produtos, em especial nos dispositivos que aliam funcionalidade ao design. As mulheres entrevistadas destacam a importância de manterem-se atualizadas com as mais recentes tecnologias na hora de comprar um All in One (45%, contra 39% entre os homens), 2 em 1 (43% contra 35%), e Ultrabooks (empate técnico, com 39% para as mulheres e 40% para os homens).

“As mulheres encaram a tecnologia de forma bastante holística, levando em conta não só o desempenho dos equipamentos, mas também quesitos como praticidade e design”, diz Markham, da Intel. “O dispositivo pessoal da mulher não tem que ser apenas potente, mas também integrar-se plenamente à sua realidade – ser fino e leve o suficiente para ser carregado na bolsa, ter um design que transpire personalidade, e que dê a ela independência para trabalhar e se divertir, sozinha ou com a família”.

O interesse das mulheres por novos dispositivos tecnológicos se destaca pelo maior interessa das mulheres pelos All in Ones – a “evolução” do desktop tradicional, que integra todos os componentes no monitor, e funciona como uma grande central de informação e entretenimento dentro do lar. As mulheres entrevistadas reconhecem a importância no All in One por tornar a vida mais fácil (49%, contra 36% dos homens), como ferramenta de trabalho ou atividades profissionais (47% contra 34%) e para fins de entretenimento (32% contra 24%). As mulheres entrevistadas também estão dispostas a investir até 4% mais do que os homens na compra de um All in One.

O que os homens querem: desempenho, produtividade e inovação

Os homens não ficam atrás no apetite tecnológico, embora suas prioridades sejam um pouco diferentes das do público feminino. Os homens entrevistados demonstram estar mais antenados nas últimas tendências da tecnologia, demonstrando mais conhecimento e interesse por produtos como smart watches (32%, contra 25% das mulheres), smart bands (27% contra 21%) e Ultrabooks (71% contra 66%).

“O mercado de wearables de forma geral ainda é muito novo, e a maioria dos produtos em categorias como os smart watches ainda possuem um design muito mais próximo ao dos relógios masculinos, o que explica esse interesse maior pela categoria”, aponta Markham. “Entretanto, a Intel, em parceria com outras empresas, já trabalha em produtos vestíveis pensados também para as necessidades das mulheres, como o bracelete inteligente MICA.”

O público masculino vê na tecnologia um grande aliado para a produtividade, o trabalho e os estudos, e avalia a importância dos diversos dispositivos computacionais de acordo com os recursos que estes equipamentos trazem para o dia a dia. Os homens dão mais importância aos recursos de produtividade e trabalho dos computadores 2 em 1 (50% contra 44% das mulheres), Ultrabooks (56% contra 51%), tablets (44% contra 31%) e smartphones (52% contra 36%). Os homens entrevistados também estão mais propensos a investir mais em tecnologia do que as mulheres, em especial quando o assunto é dispositivos móveis. Na média, os homens entrevistados investem até 23% mais do que as mulheres na compra de um novo tablet e até 20% mais na compra de um novo smartphone.

Metodologia da Pesquisa

*O estudo foi coordenado pela empresa Ipsos para a Intel. No Brasil, os resultados apresentados mostram informações dos últimos três estudos realizados (março de 2014 a fevereiro de 2015), com mais de 3 mil consumidores e potenciais consumidores de bens tecnológicos, que pertencem a um painel, por meio de questionário online.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.