Mercado em expansão para profissionais de informática

Mercado em expansão para profissionais de informática

No dia 19 de outubro, é comemorado o Dia do Profissional da Informática ou da Tecnologia da Informação – TI. E você, é bom em lógica e matemática? Também é fascinado pelo mundo das inovações tecnológicas? Caso as respostas sejam afirmativas, provavelmente você tem afinidade com esta área do conhecimento. Em uma era globalizada, a tecnologia é umas das principais responsáveis por aproximar as pessoas de diferentes partes do globo. E no mercado de trabalho, cada vez mais, a informatização domina os processos corporativos e os profissionais, não apenas da área, devem estar atentos às constantes evoluções.

Falando especificamente do setor, hoje ele é um dos que mais demandam profissionais qualificados e o apagão de talentos já é uma realidade em nosso país. De acordo com um levantamento feito pela consultoria IDC Brasil, este mercado já apresenta uma carência de cerca de 40 mil profissionais. E a previsão é de que este número aumente para 117 mil vagas, que devem ser abertas até o final de 2015. Segundo o diretor do Instituto Monitor, escola pioneira em EaD no Brasil, o momento é oportuno para quem tem interesse de ingressar nesta área. “Com o avanço das companhias de infraestrutura e tecnologia no país, além da crescente necessidade por serviços de TI, tanto por empresas públicas quanto privadas, o mercado de trabalho em geral tem criado novas oportunidades constantemente”, explica Alves. Uma pesquisa do IPEA, divulgada em 2013, mostra que 16% do total de postos de trabalho, abertos entre os anos de 2009 e 2012, foram de TI.

Para adentrar neste universo tecnológico, o profissional tem mais de um caminho: cursar a graduação em Ciências da Informação ou Sistemas de Informações, ou concluir o curso Técnico em Informática. “O curso técnico do Instituto Monitor capacita o profissional para atuar com competência e qualidade. Ele é preparado para desenvolver programas, instalações e configurações de periféricos e de softwares, além de prestação de suporte para usuários. A vantagem do curso técnico é que a formação é mais rápida (mínimo de três meses) e menos onerosa. E também é uma porta de entrada para a pessoa identificar se realmente gosta da profissão e pensar em cursar uma universidade mais para frente”, afirma o diretor.

E com a globalização do mercado, cada vez mais este profissional terá oportunidades para trabalhar, tanto o bacharel como o técnico. Dentre elas, cargos como administrador de banco de dados, analista de redes, sistemas, segurança ou suporte, e programador estão entre as opções. “A função de programador, por exemplo, só exige o diploma de curso técnico e a remuneração varia entre R$1.800 e R$9 mil reais”, contemporiza Alves.

Sobre o Instituto Monitor

O Instituto Monitor é a primeira escola no Brasil a desenvolver a educação a distância como modalidade de estudo. Com mais de 80 mil alunos, o Instituto Monitor atua em diversas frentes: além dos cursos EJA e Técnicos em Transações Imobiliárias, Eletrônica, Contabilidade, Secretariado, Logística, Petróleo e Gás, Segurança do Trabalho, Administração, Informática e Secretaria Escolar, foram criadas a divisão de Informática (Monitor Informática), a divisão de concursos públicos (Monitor Concursos), a divisão de cursos de gestão (Monitor Cursos Empresariais) e a divisão dedicada ao desenvolvimento de conteúdos corporativos customizados (Monitor Corporate). Oferece cursos nas modalidades: Estudo Personalizado a Distância com material impresso, Semipresencial em Grupos de Estudos e Estudo Online pela internet.
Possui sedes próprias em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, além de polos de atendimento no interior de São Paulo.

www.institutomonitor.com.br

Comments are closed