Blog da Microsoft Brasil: multitelas – para onde vai a atenção do usuário?

Por Patricia Garrido

Indicadores de mercado do IAB, e que trazem dados Nielsen Ibope, mostram que 68% das pessoas acessam Internet em computador de mesa, 44% em notebook e 11% em smartphone. Além disso, 96% das pessoas assistem à TV aberta. A pesquisa IAB sobre hábitos de mídia mostra que acessar a Internet enquanto assiste à TV é algo frequente para 61% dos brasileiros que estão online.

A Microsoft realizou uma pesquisa sobre o engajamento multitelas que mostra 82% das pessoas combinando diferentes telas para serem mais eficientes. Para 65%, esta é a única maneira de conseguir fazer tudo o que precisam no dia-a-dia. Esse estudo mapeou quatro diferentes tipos de comportamentos multitelas.

O primeiro chama-se “caçando conteúdo” e tem natureza multitarefa porque as atividades são simultâneas, mas não relacionadas. Por exemplo, acessar a previsão do tempo no smartphone enquanto assiste a um programa na TV. A atenção do usuário migra rapidamente de uma tela para outra. Assim, mensagens curtas e diretas podem ser mais efetivas neste momento do que convites para clique, por exemplo.

Outro comportamento é a “teia de investigação”, que acontece quando o conteúdo de uma das telas provoca curiosidade a ponto de motivar o uso de outra tela para pesquisar o assunto principal. Por exemplo, assistindo a um vídeo no desktop, o indivíduo usa o smartphone para descobrir onde o vídeo foi filmado ou o sobrenome do ator principal. As marcas promovem esse tipo de comportamento ao incentivar usuários a acessar seu conteúdo em diferentes canais de comunicação.

O terceiro é comportamento é a “Teia Social”, utilizar uma tela para enviar ou ler opiniões e comentários de outras pessoas sobre conteúdo que está sendo consumido em outra tela, neste caso, a principal. Por exemplo, enquanto assiste a um reality show na TV, a pessoa manda uma mensagem para um amigo sobre fato que aconteceu no programa.

O quarto comportamento é o “Quantum”, em que o usuário troca de telas em função do seu contexto específico ou preferência. Por exemplo, assiste à TV e vê chamada de uma peça em cartaz e usa o smartphone para conferir em qual é o teatro e o horário de sessões. Mais tarde, usa um tablet na compra dos ingressos online para poder escolher os assentos em uma tela maior. No Quantum, a mudança de tela também pode ocorrer por uma ineficiência da tela anterior e o risco é interromper o comportamento sem finalizar a atividade e perder este usuário.

As diferentes combinações de telas enriquecem o padrão de uso do online e contribuem para pensarmos sobre estratégia, objetivos de mídia e o futuro da publicidade.

Veja o conteúdo completo das pesquisas nos links a seguir:

Indicadores do mercado digital IAB: http://bit.ly/1dSBkid

Pesquisa Hábitos Mídia IAB: http://bit.ly/1ghLT1O

Pesquisa Microsoft: http://bit.ly/1gn7mCO

Patricia Garrido é Gerente de Pesquisa de Mercado & Analytics da Microsoft e membro do Comitê de Métricas do IAB Brasil.

– See more at: http://www.blogmicrosoftbrasil.com.br/multitelas-para-onde-vai-a-atencao-do-usuario/#sthash.SKRruUyU.dpuf

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.