CEO e Presidente da Intel delineiam planos e visão da empresa para o futuro da computação

De data centers a dispositivos ultraportáteis, como tablets, telefones e vestimentas, todos os segmentos computacionais estão passando por transições empolgantes que estão mudando as regras do jogo, disse o novo CEO da Intel, Brian Krzanich, durante a sessão de abertura do Intel Developer Forum – IDF. Krzanich comentou sobre a visão de futuro e descreveu como a empresa está atendendo cada segmento do mercado com novos produtos ao longo do próximo ano, além de incluir uma nova família de produtos de baixo consumo.
Krzanich disse que a Intel planeja não deixar nenhum segmento desatendido. “A inovação e a transformação da indústria, alguns dos pontos fortes da Intel, estão acontecendo mais rapidamente do que nunca. Nós temos a liderança em tecnologia de manufatura e as ferramentas de arquitetura para avançar ainda mais os regimes de baixo consumo. Planejamos definir e liderar todas as áreas da computação”.

O IDF deste ano marcou o primeiro discurso de Krzanich e da nova Presidente da Intel, Renee James, desde que eles assumiram seus postos em maio. Em sua apresentação, James previu uma nova era na qual cada dispositivo e cada objeto terá capacidade de processamento, o que significa que as soluções computacionais integradas deverão ser menores, mais rápidas, mais versáteis e produzidas em larga escala.
“A tecnologia baseada em semicondutores continuará a atender os problemas mais urgentes e as oportunidades mais empolgantes do mundo, transformando a forma como vivemos nossas vidas, administramos nossas cidades ou cuidamos de nossa saúde”, disse James. “A Intel tem desempenhado um papel central em cada transição tecnológica anterior e continuará a habilitar avanços no futuro”.

Acelerando o Progresso em Dispositivos Ultraportáteis

Krzanich disse que a Intel apresentará o “Bay Trail” esta semana, o primeiro system-on-a-chip (SoC) de 22nm da Intel para dispositivos portáteis. O “Bay Trail” é baseado na nova microarquitetura de baixo consumo e alto desempenho, Silvermont, que equipará uma gama de designs inovadores com Android* e Windows*, principalmente tablets e sistemas 2 em 1.

Definindo o crescente segmento de ultraportáteis, como smartphones, tablets e sistemas 2 em 1 que assumem as funções de PC com teclados opcionais, e outros dispositivos além dos computadores móveis tradicionais, o novo CEO disse que os ultraportáteis representam um segmento muito mais dinâmico do que muitas vezes é reconhecido. “Os smartphones e tablets não chegaram ao estado final. A próxima onda da computação ainda está sendo definida. Computadores em vestimentas e sensores sofisticados e a robótica são apenas algumas das aplicações iniciais”.

Krzanich ainda anunciou a família do processador Intel Quark, exemplo de como a Intel continuará a usar a sua liderança em manufatura e arquitetura para estimular ainda mais os regimes de baixo consumo. Os novos produtos de baixo consumo ampliarão o alcance da empresa a segmentos crescentes, da Internet das Coisas industrial à computação em vestimentas. O Intel Quark foi projetado para aplicações em que o baixo consumo e o tamanho assumem uma posição prioritária em relação ao maior desempenho.

A Intel enviará placas de referência de formatos para testes com base no primeiro produto desta família durante o quarto trimestre deste ano para ajudar os parceiros a acelerarem o desenvolvimento de soluções personalizadas e sob medida inicialmente voltadas para os segmentos industrial, de energia e transporte.

À medida que a próxima era da computação está tornando-se ainda mais pessoal, a computação em vestimentas estimula a inovação. Krzanich destacou uma pulseira como exemplos de conceitos com designs de referência em desenvolvimento, e disse que a empresa está ativamente buscando oportunidades com os parceiros nesta área.

Para as comunicações de dados em alta velocidade wireless 4G, Krzanich disse que a nova solução LTE da Intel oferece uma alternativa atraente para a conectividade multimodo, multibanda 4G, removendo uma barreira crítica para o progresso da Intel no segmento de mercado de smartphones. A Intel já está distribuindo um chip multímodo, o Intel® XMM™ 7160, que é uma das menores soluções multimodo-multibanda do mundo e de mais baixo consumo para roaming LTE global.

Krzanich disse que a próxima geração de produtos LTE da Intel, o modem Intel® XMM™ 7260, já está em fase de desenvolvimento. Com lançamento previsto para 2014, o XMM 7260 oferecerá avançados recursos LTE, como agregação de prestadores de serviços, para acompanhar o ritmo das implementações de redes 4G avançadas. Krzanich demonstrou o recurso de agregação de prestadores de serviços do modem XMM 7260 ao dobrar com sucesso as velocidades de transferência durante a sua apresentação.

Ele também demonstrou uma plataforma para smartphone equipada com a solução XMM 7160 LTE e a próxima geração do SoC Atom™ da Intel para smartphones e tablets 2014, codinome “Merrifield”. Baseada na microarquitetura Silvermont, a “Merrifield” fornecerá melhor desempenho, eficiência no consumo de energia e duração de bateria em relação à oferta da atual geração da Intel.

Liderança em Manufatura da Intel

Citando a rápida e contínua inovação dos PCs para o futuro, Krzanich demonstrou um sistema “Broadwell” baseado no processo tecnológico de 14nm. O “Broadwell”, cujo início de produção está programado para o final deste ano, será o principal produto fabricado com o processo de manufatura de 14nm da Intel. Os primeiros produtos “Broadwell” a chegar ao mercado fornecerão maior desempenho, maior duração da bateria e menores níveis de consumo para dispositivos 2 em 1 e sem ventilação, Ultrabooks e diversos designs de PCs.

O CEO ainda confirmou que a Intel pretende levar seu processador Atom e outros produtos baseados na próxima geração da microarquitetura “Airmont” para o mercado com o processo tecnológico de ponta de 14nm da Intel no começo do próximo ano. O tempo variará de acordo com o segmento do produto.

Como a única empresa oferecendo transistores 3-D Tri-Gate e a única fabricante de semicondutores em produção com a tecnologia de 22nm, a Intel lidera a indústria tecnológica por cerca de três anos. Com seu próximo processo de 14nm, segunda geração de processo da Intel com os transistores 3-D Tri-gate, a empresa ampliará ainda mais esta liderança. Os avançados transistores 3-D Tri-gate possibilitam melhor desempenho e eficiência no consumo de energia exigidos pelo atual espectro computacional que varia de ultraportáteis a servidores.
Reprojetando o data center

Os negócios para data center da Intel geram mais de US$ 10 bilhões em receita anualmente, e desenvolvem soluções que ajudam as empresas a manter o ritmo do aumento da demanda para serviços em nuvem e para a gestão dos dados gerados pelos bilhões de usuários e dispositivos conectados em todo o mundo. O objetivo da Intel é reprojetar o datacenter para habilitar uma base comum e definida por software, tanto para os datacenters e provedores de serviços em nuvem, quanto para servidores, redes, armazenamento e segurança.
A mais nova família do processador Xeon® para datacenters será lançada ainda hoje. A Intel já lançou na semana passada um portfólio de produtos e tecnologias para o data center, incluindo a segunda geração da família de produto Intel® Atom™ C2000 de 64-bit de designs SoC para microsservidores e plataformas de cold storage (codinome “Avoton”), bem como para plataforma de rede do segmento de entrada (codinome “Rangeley”).

Computação Para Resolver os Problemas do Mundo

A presidente da Intel, Renèe James, destacou as cidades inteligentes e o atendimento médico personalizado como exemplos de aplicações potenciais para a tecnologia, que podem transformar as teorias computacionais em realidades capazes de mudar vidas.
Até 2050, 70% da população mundial deverá viver em megacidades, afirmou James. A tecnologia de semicondutores avançará ainda mais o gerenciamento de dados máquina a máquina em cidades inteligentes. A Intel está trabalhando em parceria com as cidades de Dublin e Londres para construir uma solução de referência capaz de revolucionar a gestão urbana, proporcionar aos cidadãos melhores cidades e serviços municipais melhorados, com custos mais baixos.

“Uma coisa é instalar o poder da computação em bilhões de objetos inteligentes”, disse James. “O que estamos fazendo é mais difícil: criar soluções poderosas que transformam dados em sabedoria. O que temos visto até agora é apenas um vislumbre de como a tecnologia Intel poderia ser usada para ajudar a curar, educar, capacitar e manter o planeta”.

James também destacou o trabalho da Intel para a supercomputação como um dos muitos exemplos em que a capacidade computacional pode transformar a saúde, o maior setor da economia global. A Intel está trabalhando com o Knight Cancer Institute da Oregon Health and Science University em um projeto que busca reduzir o custo e o tempo para a análise de perfis genéticos humanos e a criação de mapas pesquisáveis do DNA em múltiplas dimensões.

“Pela primeira vez na medicina moderna, o lado da computação e da tecnologia para a saúde é tão importante quanto o lado biológico”, disse James. “Quanto mais poder computacional pudermos fornecer com preço acessível, mais vidas estaremos salvando”.

Marcado , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.