MercadoLivre é a principal fonte de renda para 145 mil pessoas na América Latina

Pesquisa realizada pela Nielsen Company mostra que vendas cresceram cerca de 40% em 2012 e que 52% destes empreendedores ajudam na geração de postos de trabalho em toda a região
De acordo com os dados da pesquisa encomendada pelo MercadoLivre à Nielsen Company, que realizou uma radiografia do impacto econômico e profissional das atividades oferecidas pelo site de e-commerce, atualmente mais de 145 mil pessoas vivem com renda total proveniente da venda de produtos por meio do MercadoLivre, empresa de tecnologia líder em comércio eletrônico na América Latina.

Outra conclusão da pesquisa, que ouviu os maiores vendedores da plataforma em oito países – Argentina, Brasil, México, Venezuela, Peru, Uruguai, Chile e Colômbia, é que estes empreendedores profissionais, com equipes de colaboradores e infraestrutura vêm apresentando crescimento nos negócios online e planejam ampliar suas atividades em 2013.

O relatório também revela que dois de cada dez entrevistados deixaram seu trabalho anterior para se dedicar as vendas no MercadoLivre. Na região, este número representa 20% dos vendedores que trabalham exclusivamente com os negócios online, enquanto para 45% deles sua renda mensal é gerada pelas duas frentes de trabalho, tanto por meio do MercadoLivre, como de seu trabalho habitual.

Crescimento nas vendas

O estudo da Nielsen perguntou aos entrevistados como foram seus negócios em 2012. Para 40% dos empreendedores houve crescimento nas suas vendas comparadas ao ano anterior. A este respeito, eles apontaram modelo de negócio misto (vendas online e por meio físico), e que o volume total de negócios da empresa, uma média de 61,7%, corresponde às vendas pela internet. De toda esta movimentação, 89% deste volume comercializado é negociado no MercadoLivre.

No Brasil, por exemplo, os empreendedores apontaram que as vendas pela internet representam 73,5% do volume total de negócios da empresa, e, desse total, 64,1% são provenientes do MercadoLivre.

Devido ao crescimento nos negócios online, em comparação ao faturamento dos canais fora da Internet, 77% dos respondentes apontam que a internet é o canal mais rentável de vendas para o seu negócio. No que diz respeito à contratação de colaboradores, que compõem a estrutura das empresas, a pesquisa mostra que 52% dos vendedores favorecem a economia local e geram postos de trabalho, isto é, 86% dos entrevistados têm entre um e cinco funcionários que atuam diretamente nas vendas online.

“O MercadoLivre oferece igualdade de condições e oportunidades para grandes e pequenos vendedores, independentemente de onde estejam localizados geograficamente e de quais produtos ofereçam. Esta é a nossa missão, democratizar o comércio eletrônico e prover acesso a um ecossistema de tecnologia para o e-commerce que ofereça condições para que os inúmeros empreendedores, do Brasil e da região, se desenvolvam profissionalmente e gerem oportunidades de emprego para jovens e adultos. O comércio eletrônico oferece oportunidades para todos”, afirma Helisson Lemos, diretor-geral do MercadoLivre para o Brasil.

Quando questionados sobre o futuro dos seus negócios, os entrevistados afirmam que esperam um crescimento de 35,5% do consumo online neste ano. E quantos aos fatores responsáveis por impulsionar este crescimento em 2013, 54% dizem que será estimulado pelo crescimento das pessoas com acesso aos dispositivos móveis, 49% disseram estar relacionado com maior acesso à internet e mais lugares com wi-fi e 36% atribui a entrada de novas empresas no comércio eletrônico. Para atender a essa crescente demanda, seis de cada dez vendedores entrevistados apontaram que ainda este ano pretendem ampliar o negócio e contratar novos colaboradores para atuar com as vendas online.

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.