Os desafios do Brasil em 2013 – por Edson Campagnolo

Chegamos ao fim de 2012 com um cenário ainda nebuloso para a indústria brasileira. Ao longo do ano, o governo federal adotou uma série de medidas para estimular a produção, mas ainda não foi possível medir o resultado efetivo de algumas delas.
A produção industrial brasileira em 2012, medida pelo IBGE, deve ser menor do que a do ano passado. A exemplo dos últimos 10 anos, a indústria paranaense continua com indicadores melhores do que a média nacional. Devemos fechar o ano em crescimento, com nossas vendas industriais alcançando o nível mais elevado da história. Mesmo assim, os últimos meses já nos deram preocupantes sinais de desaceleração em nosso ritmo de expansão.
As iniciativas lançadas pelo governo mostram que ele está atento e preocupado com o desempenho do setor industrial e o baixo crescimento de nossa economia. A desoneração da folha de pagamentos para vários setores, a redução de impostos para alguns produtos e os investimentos anunciados em infraestrutura, entre outros, são importantes para estimular o setor produtivo neste momento, que ainda é de crise internacional.
Mas elas não são suficientes. Em 2013, é preciso ser mais ousado. O governo tem um cenário favorável para colocar em pauta as mudanças estruturantes que garantam crescimento sustentado do País em longo prazo. Por ser um ano sem eleições – que sempre desviam o foco de nossa classe política em relação a temas relevantes –, é um bom momento para que sejam discutidas as reformas Política, Tributária e Fiscal, Previdenciária e Trabalhista.
O próximo ano será propício também para propormos mudanças em nossos municípios. Com novos mandatos iniciando nas prefeituras e nos legislativos municipais, temos a oportunidade de rediscutir os rumos de nossas cidades, para que se crie um ambiente favorável ao pleno desenvolvimento socioeconômico.
Para que tudo isso aconteça, é preciso um grande esforço conjunto de toda a sociedade. Nós, da Fiep, acreditamos firmemente que alianças geram resultados. Em 2013, queremos reforçar ainda mais nossas alianças e esperamos que cada um, dentro de sua responsabilidade, faça o mesmo para a construção de um Brasil mais justo.
Apesar de algumas incertezas, não devemos nunca deixar de lado a esperança em dias melhores. Esperança que, nesta época de fim de ano, é sempre renovada. Ainda mais quando nos revestimos do verdadeiro espírito do Natal: relembrar os ensinamentos do principal homenageado dessa festa, que nos dão força e sabedoria para enfrentar nossos desafios e buscar um mundo melhor. Que 2013 seja repleto de conquistas e realizações!

Edson Campagnolo
Presidente da Federação das Indústrias do Paraná

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.