Futuro dos games será discutido no MIS

A fronteira da pesquisa em games e entretenimento digital e o futuro da indústria brasileira no setor são os temas da I Súmula de Pesquisa em Games e Entretenimento Digital, SPGames, que acontece no Museu da Imagem e do Som de São Paulo entre os dias 19 e 21 de novembro.

“A indústria dos games já supera a do cinema há vários anos. Tanto para quem atua no mercado de mídia e publicidade, quanto para investidores e pesquisadores, designers e artistas, a expansão do mercado é evidente. Mas falta uma difusão sistemática dos resultados de pesquisas no universo dos games. Criar esse evento responde a uma necessidade de acelerar o compartilhamento de conhecimento sobre games no Brasil”, explica o Curador, Gilson Schwartz, professor do Departamento de Cinema, Rádio e TV da Escola de Comunicações e Artes da USP e Diretor para América Latina da rede “Games for Change”.

Há 10 anos a Games for Change organiza, em parceria com a Universidade de Nova York, um Festival anual que na última edição reuniu 1,5 mil profissionas de educação, finanças, marketing, audiovisual e governo em torno do papel dos games na sociedade contemporânea. A Súmula abre esse ciclo de discussão, que vai culminar no II Festival Games for Change América Latina, entre os dias 12 e 15 de dezembro.

No Brasil, a parceria para implementar a agenda é coordenada pelo grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento, da USP, envolvendo outros grupos na USP, no Mackenzie, na PUC-SP, FATECs e outras universidades.

O evento terá sua abertura no dia 19 de novembro, às 15 horas, com apresentação de um mapa da pesquisa contemporânea na área de games preparada por James Ivory, da Virginia Tech, uma das mais importantes universidades com foco em tecnologia dos EUA.

O evento inclui debates sobre o futuro da indústria de games no Brasil, uma pesquisa realizada pela USP que terá início em fevereiro de 2013. “Vamos fazer a primeira apresentação pública da metodologia e objetivos da pesquisa, encomendada pelo BNDES. Ou seja, vamos apresentar questões que interessam a todos que de algum modo encaram o mercado de games como horizonte de investimento, emprego, renda, inovação tecnológica e transformação cultural e social”, completa Schwartz.

Mais informações sobre a rede Games For Change, a I SPGames e o II Festival Games for Change América Latina estão disponíveis no blog http://www.gamesforchange.org.br

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.